DTM
15/09/2013 13:02 - Atualizada 15/09/2013 20:44

Farfus vence em Oschersleben e entra na briga pelo título da temporada 2013 do DTM

Brasileiro assumiu a liderança da prova logo na largada e venceu praticamente de ponta a ponta, perdendo a primeira posição apenas nas trocas de pneu. Mike Rockenfeller foi o segundo e se mantém como líder do campeonato
Warm Up / GABRIEL CARVALHO, de São Paulo
 O brasileiro celebrou a segunda vitória na temporada e a vice-liderança no campeonato (Foto: DTM)

Augusto Farfus conquistou a segunda vitória do ano neste domingo (15), na etapa de Oschersleben, a oitava da temporada 2013 do DTM.

Mike Rockenfeller, o líder do campeonato, terminou em segundo e manteve a liderança do campeonato. Jamie Green, que partira na pole-position, completou o pódio.
Farfus assumiu a liderança da prova logo na largada e lá permaneceu até o final (Foto: DTM)
 
Em uma corrida que não teve muitas emoções, o brasileiro assumiu a liderança logo na largada e de lá só saiu durante as trocas de pneus. Já Rockenfeller fez uma corrida conservadora e se deu bem, já que dois dos adversários no campeonato, Christian Vietoris e Robert Wickens, não pontuaram.

Quem se deu melhor ainda foi Farfus. O piloto da BMW assumiu a vice-liderança do campeonato, com 91 pontos, 33 atrás de Rockenfeller, e entrou de vez na briga pelo título.

Filipe Albuquerque foi o quarto colocado, Timo Scheider o quinto e Gary Paffet – que completou 100 corridas no DTM – foi o sexto. Mattias Ekström, Miguel Molina, Adrien Tambay e Edoardo Mortara completaram os dez primeiros em Oschersleben.

Confira como foi a corrida do DTM em Oschersleben:

A corrida começou com pista seca, apesar da ameaça de chuva. Farfus largou melhor do que Green e assumiu a liderança. Outro que largou muito bem foi Spengler, que subiu para a terceira posição ainda na primeira volta.

Um pouco mais atrás, Tomczyk queimou a largada e foi punido com um drive-through, cumprido na segunda volta. No final da quarta volta, os pilotos começaram a realizar as primeiras trocas de pneus.

Quem liderou o movimento foi Rockenfeller, que vinha na quarta posição. Wickens, vice-líder do campeonato, Paffett e Albuquerque também seguiram a estratégia. Lá na frente, a diferença de Farfus em relação a Green se mantinha na casa de 2s0. Na briga pela sétima posição, Priaulx e Vietoris se encontraram na pista e o alemão acabou perdendo o retrovisor direito.

Na 11ª volta, os 12 primeiros ainda seguiam sem realizar suas paradas para trocas de pneus e as posições se estabilizaram. Ao final da volta seguinte, Spengler entrou no box e acabou perdendo a posição para Rockenfeller na volta à pista.

Com 15 voltas completadas, Vietoris, que vinha na oitava posição, parou para trocar os pneus. No retorno à pista, o alemão teve uma bela disputa com Mortara, mas acabou levando a pior e perdendo a posição.

Spengler, que voltou dos boxes com pneus duros, começou a enfrentar problemas para segurar os adversários, que estavam com pneus macios. O canadense foi superado por Albuquerque na 17ª volta e passou a sofrer forte pressão de Werner.

Após 20 voltas, a diferença entre Farfus e Rockenfeller – quinto na pista, mas o primeiro entre os que já haviam trocado os pneus – era de 34s1 e diminuía volta a volta. Então o brasileiro entrou nos boxes para fazer o primeiro pit-stop, colocou pneus duros e conseguiu retornar à pista na frente do piloto da Audi, na quarta posição.

No pelotão do fundo, uma pequena confusão. Juncadella saía dos boxes e tocou em Priaulx, que rodou e perdeu algumas posições. Um pouco mais à frente, quem continuava com problemas para manter a sétima posição era Spengler, fortemente pressionado por Scheider. Na 25ª volta, o canadense foi superado pelo piloto da Audi.

A esta altura, Farfus já era o segundo colocado, atrás apenas de Green, que ainda não parara. Até que, duas voltas depois, o inglês finalmente fez seu pit-stop e o brasileiro reassumiu a ponta. Enquanto isso, Rockenfeller fez a segunda parada, caindo para 11º.

Na volta seguinte, Farfus entrou para fazer sua última troca de pneus. O trabalho foi bem realizado e o piloto da BMW voltou na frente de Rockenfeller novamente. Com 30 voltas completadas, o grupo dos seis primeiros era formado por Green, Molina, Scheider, Tambay, Wittmann e Mortara, todos com uma parada. O brasileiro, em sétimo, era o primeiro entre os que tinham feito os dois pit-stops.

Na 36ª volta, Wittmann e Molina foram para os boxes, permitindo a Farfus subir para a quinta posição. Na volta seguinte, Scheider fez sua segunda parada e o brasileiro ganhou mais um posto.
Com a vitória, o brasileiro assumiu a vice-liderança do campeonato a duas provas do final (Foto: DTM)

Na 37ª volta, na disputa pela 11ª posição, Spengler tocou em Wickens, que saiu da pista, mas conseguiu retornar. O capô do carro do canadense voou em decorrência do acidente. Ao mesmo tempo, Green entrava no box para fazer a segunda troca de pneus e Farfus subia para terceiro.

Sofrendo com os danos causados pelo incidente com Spengler, Wickens recolheu o carro para os boxes. O mesmo aconteceu com o atual campeão do DTM, que abandonou três voltas depois.

Mortara, que ainda não tinha feito a segunda troca de pneus, parou na 42ª volta. Com isso, Farfus voltou à liderança, com uma vantagem de confortáveis 6s4 sobre Rockenfeller, que era seguido de perto e pressionado por Green.

Nas voltas finais, o brasileiro apenas administrou a vantagem para chegar à segunda vitória na temporada 2013 do DTM e, de quebra, assumir a vice-liderança do campeonato.

Rockenfeller foi o segundo e Green o terceiro. Albuquerque foi o quarto, Scheider o quinto e Paffett o sexto. Ekström, Molina, Tambay e Mortara completaram os dez primeiros.

A próxima etapa do campeonato – a penúltima – será no dia 29 de setembro, em Zandvoort, na Holanda.

Punição
Após a prova, a organização do DTM anunciou que Bruno Spengler foi considerado culpado pelo acidente com Robert Wicekns e foi punido com a perda de duas posições no grid de largada da próxima etapa, em Zandvoort.

DTM, Oschersleben, final:

1 Augusto FARFUS BRA RBM BMW 1:11:40.894 51 voltas
2 Mike ROCKENFELLER ALE Phoenix Audi +6.298  
3 Jamie GREEN ING Abt Sportsline Audi +6.912  
4 Filipe ALBUQUERQUE POR Rosberg Audi +10.837  
5 Timo SCHEIDER ALE Abt Audi +13.325  
6 Gary PAFFETT ING Mercedes AMG +14.707  
7 Mattias EKSTRÖM SUE Abt Sportsline Audi +21.980  
8 Miguel MOLINA ESP Phoenix Audi +22.692  
9 Adrien TAMBAY FRA Abt Audi +23.109  
10 Edoardo MORTARA ITA Rosberg Audi +23.977  
11 Pascal WEHRLEIN ALE Mercedes AMG +24.136  
12 Marco WITTMANN ALE MTEK BMW +29.004  
13 Dirk WERNER ALE Schnitzer BMW +36.997  
14 Roberto MERHI ESP Mercedes AMG +38.620  
15 Timo GLOCK ALE MTEK BMW +48.244  
16 Joey HAND EUA RBM BMW +48.756  
17 Daniel JUNCADELLA ESP Mercedes AMG +49.751  
18 Christian VIETORIS ALE Mercedes AMG +58.626  
19 Andy PRIAULX ING RMG BMW +1:10.972  
20 Martin TOMCZYK ALE RMG BMW +2 voltas  
21 Bruno SPENGLER CAN Schnitzer BMW NT  
22 Robert WICKENS CAN Mercedes AMG NT