Novo passeio da BMW em Zandvoort acaba com dobradinha luso-brasileira de Félix da Costa e Farfus na corrida 2

Largando da pole-position, António Félix da Costa controlou a corrida deste domingo (12) do DTM do início ao fim, precisando, apenas, se defender de Augusto Farfus nas voltas finais para garantir a vitória. BMW fez a quina

#GALERIA(5384)
Na corrida deste domingo (12) do DTM na Holanda, falou-se português na luta pela vitória. E, no final, o hino da pátria-mãe que tocou no circuito de Zandvoort para o luso António Félix da Costa em um novo domínio avassalador da BMW. Foi o primeiro triunfo do piloto patrocinado pela Red Bull na categoria.

Para Augusto Farfus, que atacou bastante na segunda parte da prova, o segundo lugar já representou seu melhor resultado na temporada 2015. Félix da Costa e Farfus haviam sido, respectivamente, segundo e quarto na abertura do fim de semana.

O top-5 da marca de Munique foi completado por Bruno Spengler, Timo Glock e Marco Wittmann. O resultado vem um dia depois do histórico 1-2-3-4-5-6-7 na corrida do sábado, vencida por Wittmann, o atual campeão.

Em novo pódio da BMW em Zandvoort, festa de António Félix da Costa, Augusto Farfus e Bruno Spengler (Foto: BMW Motorsport)

Confira como foi a corrida deste domingo do DTM na Holanda:

Pelo segundo dia consecutivo, a BMW mostrou já na classificação o domínio que pretendia impor no circuito de Zandvoort ao garantir as quatro primeiras posições do grid. De novo, o dono da pole falava português, mas, desta vez, foi o português António Félix da Costa. Augusto Farfus se colocou em terceiro, entre o canadense Bruno Spengler e o alemão Marco Wittmann.

Partindo na ponta, Félix da Costa já tratou de tracionar muito bem e disparar na frente, livrando-se de qualquer ameaça nas curvas iniciais. E, em um traçado que não permite fáceis ultrapassagens, seguiu sem correr risco no primeiro trecho da prova.

Atrás dele, Farfus tentou colocar por fora para passar por Spengler, mas se viu sem espaço e logo reposicionou-se atrás da BMW do campeão de 2012. A fila seguiu nas voltas iniciais, portanto, com as mesmas posições da largada. Miguel Molina, Daniel Juncadella, Timo Glock, Martin Tomczyk, Pascal Wehrlein e Gary Paffett seguiam.

Mas as mudanças nas primeiras colocações não aconteceram até a rodada de pit-stops. O primeiro do bolo da frente a se dirigir aos boxes foi Spengler, na 12ª volta, com Félix da Costa entrando juntos no giro seguinte. Quem se deu bem foi o brasileiro, que pulou para segundo.

Esquadrão da BMW cruza a linha de chegada em Zandvoort (Foto: BMW)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”; google_ad_slot = “2258117790”; google_ad_width = 300; google_ad_height = 600;

A rodada de pit-stops também teve outro representante da marca de Munique dando um bom salto: Glock. O alemão foi parar em quarto lugar, superando o vencedor do sábado, e já criando o 1-2-3-4-5 do time.

A segunda parte da prova ganhou um novo contorno com a briga 'em português' pela dianteira. Farfus começou a atacar Félix da Costa. Não muito agressivamente, por se tratar de um companheiro de equipe, mas tentando garantir sua primeira vitória no DTM desde a etapa de Zandvoort em 2013.

Uma dose extra de drama nos mintuos finais foi provocada pelos pingos de chuva que começaram a cair, deixando o traçado úmido. A previsão de chuva existia desde o início da prova, e as nuvens cinzas eram muitas na costa holandesa, mas ao menos as BMW esperavam que o piso continuasse seco até o fim. E, para a alegria do time, realmente não foi preciso mudar os pneus: a quina se confirmou sem grandes sustos.

António Félix da Costa, o 'Formiga', comemorou sua primeira vitória no DTM (Foto: DTM)

Pascal Wehrlein foi o melhor piloto da Mercedes ao chegar na sexta posição, seguido por Mattias Ekström, o melhor da Audi. Christian Vietoris, Adrien Tambay e Gary Paffett completa a zona de pontuação.Líder do campeonato, o inglês Jamie Green foi só o 13º colocado.

Campeonato

Embora líder, Jamie Green amarga uma sequência de três corridas sem pontuar na temporada. Ainda assim, o britânico sustenta a ponta com 81 pontos. A sorte do piloto da Audi é que seus principais adversários, ao menos até agora, também somaram poucos pontos. Mattias Ekström continua em segundo, com 76, enquanto Pascal Wehrlein fecha o top-3, com 76. Mortara, depois de um ótimo começo de campeonato, já acumula quatro corridas fora dos pontos, mas continua em quarto, com 58, um a menos em relação a Robert Wickens, outro que ficou em branco no fim de semana.

Destaque para a ascensão dos pilotos da BMW. Bruno Spengler é o melhor da montadora bávara na classificação, com 52 pontos, em sexto. Atual campeão, Marco Wittmann surge em sétimo, três pontos atrás do canadense. E Félix da Costa, que estava até então zerado, acumulou nada menos que 43 pontos e subiu do fim da lista para oitavo. Christian Vietoris, da Mercedes, vem com 40, enquanto Gary Paffett fecha o rol dos dez primeiros, com 37 pontos.

Augusto Farfus foi outro que apresentou um grande salto na classificação depois deste fim de semana. Outrora com apenas cinco pontos, o curitibano emplacou sua melhor rodada dupla no ano até agora e somou nada menos que 30 em Zandvoort, subindo assim para 11º.

A próxima rodada dupla do DTM está marcada para os dias 1º e 2 de agosto e terá lugar no Red Bull Ring, na Áustria.

DTM, Holanda, Zandvoort, corrida 2:

1 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR BMW Schnitzer 1:02:07.601
2 AUGUSTO FARFUS BRA BMW RBM +0.473
3 BRUNO SPENGLER CAN BMW MTEK +1.091
4 TIMO GLOCK ALE BMW MTEK +1.710
5 MARCO WITTMANN ALE BMW RMG +4.975
6 PASCAL WEHRLEIN ALE Mercedes HWA +10.954
7 MATTIAS EKSTRÖM SUE Audi Abt +11.275
8 CHRISTIAN VIETORIS ALE Mercedes HWA +11.567
9 ADRIEN TAMBAY FRA Audi Abt +11.910
10 GARY PAFFETT ING Mercedes ART +12.247
11 MIKE ROCKENFELLER ALE Audi Phoenix +12.661
12 MIGUEL MOLINA ESP Abt Audi +15.130
13 JAMIE GREEN ING Audi Rosberg +15.942
14 PAUL DI RESTA ESC Mercedes HWA +16.456
15 TIMO SCHEIDER ALE Audi Phoenix +16.853
16 MAXIMILIAN GÖTZ ALE Mercedes Mücke +18.319
17 MAXIME MARTIN BEL BMW RMG +29.708
18 TOM BLOMQVIST ING BMW RBM +32.670
19 ROBERT WICKENS CAN Mercedes HWA +52.235
20 LUCAS AUER AUT Mercedes ART +52.818
21 NICO MÜLLER SUI Audi Rosberg +8 voltas
22 EDOARDO MORTARA ITA Audi Abt NC
23 DANIEL JUNCADELLA ESP Mercedes Mücke NC
24 MARTIN TOMCZYK ALE BMW Schnitzer NC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube