Spengler confirma favoritismo da BMW e crava pole no Red Bull Ring. Farfus larga em quarto

A BMW teve 100% de aproveitamento na sessão classificatória da etapa de Spielberg do DTM. Neste sábado (1), o atual campeão, Bruno Spengler, confirmou o favoritismo da montadora bávara e conquistou sua 15ª pole na carreira pela categoria. Augusto Farfus sai em quarto

A BMW brilhou na sessão classificatória da etapa de Spielberg do DTM, neste sábado (1), no Red Bull Ring, antigo circuito de Zeltweg, Áustria. A montadora bávara dominou todos os quatro segmentos da definição do grid de largada e pintou como favoritíssima à pole. No fim, deu Bruno Spengler. O canadense, atual campeão do DTM, marcou 1min24s836 e foi 0s111 mais rápido que Marco Wittmann, outro piloto da BMW. 

Edoardo Mortara foi o único ‘intruso’ no meio do esquadrão bávaro. Correndo pela Audi, o talentoso italiano assegurou o terceiro lugar do grid e vai largar ao lado do brasileiro Augusto Farfus, outro que esteve bem colocado na maior parte da tomada de tempos.
Completam o rol dos dez primeiros Timo Scheider, Filipe Albuquerque, Robert Wickens, Mike Rockenfeller — atual líder da temporada —, Martin Tomczyk e Gary Paffet, vice-campeão do DTM em 2012.
Bruno Spengler larga na pole da corrida deste domingo no Red Bull Ring (Foto: DTM)

Saiba como foi a classificação do DTM na Áustria

Marco Wittmann estabeleceu o melhor tempo do Q1 com 1min24s836, com Bruno Spengler em segundo, sacramentando uma dobradinha da BMW. Farfus apenas em 12º. No duelo da Copa da Alemanha, deu Stuttgart. Pascal Vehrlein avançou ao Q2, diferente do espanhol Miguel Molina, que, assim como o compatriota Javi Martínez, vestiu as cores do Bayern de Munique, mas sequer conseguiu continuar no treino classificatório em Spielberg.

Além de Molina, também foram eliminados da primeira parte do treino Jamie Green, Adrien Tambay, Joey Hand, Miguel Molina, Roberto Mehri e Andy Priaulx, ex-companheiro de equipe de Farfus na RBM BMW.

Spengler repetiu a boa performance no Q1 e liderou o Segundo segmento da classificação ao anotar 1min24s675, 0s240 mais rápido que Farfus, que reagiu em relação à primeira parte do treino em Spielberg. Edoardo Mortara foi o melhor piloto da Audi e colocou o #5 na terceira posição, logo à frente de Marco Wittmann, que conseguiu avançar ao Q3 nos segundos finais. Filipe Albuquerque também conseguiu garantir sua vaga.
No duelo entre Bayern x Stuttgart, nenhum dos pilotos chegou à pole na Áustria (Foto: DTM)

Avançaram também ao Q3 Gary Paffett, melhor piloto da Mercedes no Q2, em sexto, Martin Tomczyk, na sétima posição, Mike Rockenfeller, vencedor em Brands Hatch, além de Timo Scheider, da Audi, e Robert Wickens, jovem valor da Mercedes. Por outro lado, Dirk Werner, Pascal Wehrlein, Timo Glock, Daniel Juncadella, Mattias Ekström e Christian Vietoris foram eliminados.

No Q3, Spengler manteve a supremacia da BMW e se consolidou como grande favorito à pole. O canadense anotou 1min24s588 e foi para a disputa da Superpole, no chamado Q4, ao lado de outros dois pilotos da montadora bávara e mais um da ‘intrusa’ Audi. Wittmann, companheiro de equipe de Glock, manteve a boa forma e fechou em segundo, com Mortara em terceiro. Farfus com o quarto e último a avançar ao Q4. O brasileiro conquistou o direito de brigar pela pole ao ser apenas 0s031 mais rápido que Scheider o quinto colocado.

Além de Scheider, ficaram de fora Albuquerque, Wickens, Rockenfeller, Tomczyk e Paffett, que não registrou tempo nesta terceira parte da sessão no Red Bull Ring, preferindo economizar pneus para o domingo de corrida.
Augusto Farfus fez boa classificação e vai largar em quarto em Spielberg (Foto: DTM)

De fato, a BMW pintava como grande favorita à pole e, principalmente, Spengler. Mas foi Farfus o primeiro dos quatro pilotos a deixar a pista no Q4 e tentar a pole-position no Red Bull Ring. O brasileiro registrou 1min25s183, uma ótima marca. Contudo, Mortara conseguiu ser ainda mais rápido que ‘Ninho’ e colocou a Audi momentaneamente na ponta com 1min25s036, sendo 0s147 mais veloz que Farfus. Faltavam ainda as tentativas de Wittmann e Spengler.

Aí o italiano não conseguiu se sustentar na primeira colocação. O jovem Wittmann foi o primeiro a andar abaixo de 1min25s e registrou 1min24s947. Mas faltava a volta do campeão. De forma triunfal, o canadense honrou seu #1 e cravou 1min24s836, sendo 0s111 mais rápido que Wittmann. Foi a primeira pole de Spengler no ano e a 15ª na carreira como piloto do DTM, confirmando o favoritismo ao longo de toda a sessão neste fim de tarde no circuito austríaco.

DTM, Áustria, Red Bull Ring, grid de largada:

1 Bruno SPENGLER CAN Schnitzer BMW   1:24.836  
2 Timo SCHEIDER ALE Abt Sportsline Audi   1:24.887 +0.265
3 Filipe ALBUQUERQUE POR Rosberg Audi   1:24.922 +0.362
4 Marco WITTMANN ALE MTEK BMW   1:24.947 +0.382
5 Robert WICKENS CAN Mücke Mercedes   1:24.973  
6 Mike ROCKENFELLER ALE Phoenix Audi   1:24.986  
7 Edoardo MORTARA ITA Rosberg Audi   1:25.036  
8 Gary PAFFETT ING HWA Mercedes   1:25.065  
9 Dirk WERNER ALE Schnitzer BMW   1:25.130  
10 Pascal WEHRLEIN ALE Mücke Mercedes   1:25.146  
11 Timo GLOCK ALE MTEK BMW   1:25.168  
12 Augusto FARFUS BRA RBM BMW   1:25.183  
13 Martin TOMCZYK ALE RMG BMW   1:25.245  
14 Daniel JUNCADELLA ESP Mücke Mercedes   1:25.259  
15 Jamie GREEN ING HWA Mercedes   1:25.351  
16 Adrien TAMBAY FRA Abt Audi   1:25.406  
17 Joey HAND EUA RMG BMW   1:25.451  
18 Mattias EKSTRÖM SUE Abt Sportsline Audi   1:25.497  
19 Christian VIETORIS ALE HWA Mercedes   1:25.518  
20 Miguel MOLINA ESP Phoenix Audi   1:25.552  
21 Roberto MERHI ESP Persson Mercedes   1:25.761  
22 Andy PRIAULX ING RBM BMW      

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube