DTM
24/06/2018 09:29

Wittmann quebra domínio da Mercedes e leva BMW à vitória na corrida 2 da etapa de Norisring do DTM

O bicampeão Marco Wittmann largou em sétimo, enquanto a Mercedes ocupou as cinco primeiras posições do grid. Mas o alemão fez excelente trabalho de pista e superou um a um, com direito a grande duelo com Dani Juncadella, para faturar a vitória nas ruas de Nuremberg na tarde deste domingo
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Marco Wittmann quebrou o domínio da Mercedes com a vitória em Norisring (Foto: DTM)

Pole e vitória na corrida 1, com Edoardo Mortara, e novamente na posição de honra do grid da segunda prova da etapa de Norisring do DTM, neste domingo (24), com Dani Juncadella. A Mercedes indicava ter todas as condições de ter um desfecho perfeito de fim de semana nas ruas de Nuremberg. Mas coube ao bicampeão Marco Wittmann rir por último para completar a segunda corrida no topo do pódio. Depois de ver a Mercedes ocupar as cinco primeiras posições do grid, o piloto da BMW aliou estratégia e grande pilotagem para superar os adversários e triunfar pela segunda vez em 2018.
 
Com as cores da bandeira da Alemanha, o ítalo-suíço Edoardo Mortara cruzou a linha de chegada em segundo depois de ter vencido a corrida 1 no sábado, enquanto Dani Juncadella teve de se conformar com um lugar no pódio ao fechar em terceiro após partir da pole-position. Augusto Farfus, único brasileiro do grid de 18 carros do DTM, chegou a ocupar a quinta posição durante a janela de pit-stops, depois lutou no pelotão intermediário. Nas voltas finais, o curitibano acabou sendo tocado pela Audi de René Rast, atual campeão, e caiu para 18º e último. Augusto conseguiu recuperar uma posição para fechar em 17º.

A classificação do campeonato ainda aponta Gary Paffett — que não foi bem neste domingo — como líder da tabela, com 99 pontos. Mortara agora é o vice-líder, com 93. O certame está bastante apertado com Marco Wittmann e Timo Glock com 92, e Paul Di Resta fecha o top-3 e soma 87 tentos.
 
A próxima rodada dupla do DTM está marcada para os dias 14 e 15 de julho no tradicional e apertado circuito de Zandvoort, na Holanda.
Marco Wittmann quebrou o domínio da Mercedes com a vitória em Norisring (Foto: DTM)
Saiba como foi a corrida 2 do DTM em Norisring
 
A pole-position na segunda prova do fim de semana nas ruas de Nuremberg ficou com Dani Juncadella, que liderou a primeira fila toda da Mercedes com Gary Paffett, líder do campeonato, ao seu lado. Aliás, a marca da estrela de três pontas dominou as cinco primeiras posições do grid, com o vencedor da corrida de sábado, Edoardo Mortara, em quinto no grid. E Augusto Farfus partiu em 14º.
 
A corrida foi disputada com pista seca, embora com o tempo bastante fechado. Como esperado, foi bastante apertada em razão do traçado urbano bastante curto. A largada, que costuma ser complicada sobretudo por conta do grampo após a partida, ocorreu sem problemas, com Juncadella mantendo a liderança e Lucas Auer passando Pafett para tomar o segundo lugar.
 
Mas antes mesmo do fechamento da primeira volta, vários pilotos seguiram para os boxes, com Mortara puxando a fila para a troca de pneus. Na volta, o ítalo-suíço saiu pouco à frente da Audi de Nico Müller. Era uma estratégia interessante considerando a grande possibilidade de safety-car ao longo da corrida de uma hora de duração.
 
Na volta 11, Paffett finalmente fazia seu pit-stop para ir até o fim da corrida. Farfus, àquela altura da corrida, subia para quinto, enquanto Juncadella mantinha a liderança de forma soberana. Pouco depois, era a vez de Augusto fazer a troca de pneus na volta 16. Ainda restavam pouco mais de 40 minutos para o fim da corrida.
 
A corrida mostrava ser toda afeita a Juncadella, que continuava na ponta até fazer sua parada na volta 18. Naquele momento, Auer assumia a liderança provisória, mas tinha de cumprir o pit-stop, o que foi feito no giro seguinte. A equipe do austríaco fez um trabalho melhor nos boxes e o colocou à frente de Dani. Só que os dois travaram grande disputa no fim da volta 20, e o espanhol recuperou a liderança após passar Lucas por dentro no grampo.
 
Auer, de fato, não tinha bom rendimento após deixar os boxes. E Juncadella não reinava mais soberano, longe disso. O espanhol passava a lidar com a forte pressão do bicampeão Marco Wittmann. Os dois se revezaram na liderança de forma feroz, até que o piloto da BMW se estabeleceu na frente, em liderança real, mas não de fato, já que Rast, Robin Frijns, Loïc Duval e Pascal Wehrlein ainda não tinham feito suas respectivas paradas.
 
Mais atrás, claramente com ritmo mais lento, Glock liderava um pelotão que tinha Paffett logo atrás. Os dois reviveram a incrível batalha do início da temporada, em Hockenheim, enquanto o piloto da BMW segurava no braço todo o ímpeto do veterano da Mercedes. Timo fazia uma pilotagem brilhante e se defendia de forma heroica. Enquanto isso, Mortara passava Juncadella e ficava perto de um lugar no pódio.
Edoardo Mortara ficou bem perto, mas cruzou a linha de chegada em segundo (Foto: DTM)
Quando Frijns finalmente fez seu pit-stop, na volta 41, aí a verdade se estabeleceu na pista. Wittmann era o líder da corrida, seguido por Mortara, Juncadella, Spengler e Lucas Auer. Farfus aparecia em 14º.
 
Nas voltas finais, Farfus acabou sendo vítima de um toque de Rast, rodou pouco depois do grampo e caiu para 18º após dura batalha no pelotão intermediário da prova. Enquanto o brasileiro tinha muitos motivos para lamentar, Wittmann tinha outros tantos para sorrir ao derrubar o teórico favoritismo da Mercedes e segurar a pressão de Mortara nas últimas voltas para vencer pela segunda vez na temporada 2018 do DTM.
HISTÓRIA ESCRITA SEM BRILHO

REGULAMENTO TIRA BRILHO DE VITÓRIA DA TOYOTA EM LE MANS