Endurance

Alonso cita Daytona e admite que 'fugiu' de chuva em Sebring: “Nakajima é confiável nessas condições”

Trio formado por Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi venceu a etapa do Mundial de Endurance disputada em Sebring, e o espanhol revelou alívio por Nakajima estar no carro no stint final, disputado debaixo de chuva, em condição que lembrou as 24 Horas de Daytona

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi venceram as 1000 milhas de Sebring, disputadas na última sexta-feira (15). Foi a primeira vitória do trio no Mundial de Endurance desde as 24h de Le Mans, disputadas em maio de 2018. O Toyota #8 superou os companheiros do carro #7 - José María López, Mike Conway e Kamui Kobayashi, com uma volta de vantagem.

Os últimos 30 minutos de prova tiveram chuva forte, o que fez Nakajima escapar da pista, mas conseguir retornar e vencer a prova. Em entrevista após a corrida, Alonso comentou o alívio por não estar no carro no momento da chuva, já que acredita que o japonês era o piloto mais qualificado para as condições.
O Toyota #8 de Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazumi Nakajima (Foto: Reprodução/Twitter)
"Quando choveu, preferi não estar no carro, vendo as condições que eram parecidas com Daytona: muita água, aquaplanagem em todo lugar, visibilidade ruim e de noite", revelou Alonso. "Kazuki é um piloto muito confiável nessas condições. Ele não comete muitos erros e tem pontos calmos. Algumas vezes, eu e Sébastien somos mais 'latinos', mais quentes neste sentido. Em condições como as de hoje, ele era o homem perfeito no carro", completou.

O veterano Nakajima também comentou as dificuldades que teve no final da prova. As condições eram tão ruins que ele admitiu felicidade apenas em terminar a prova, e que a vitória foi um brinde após tamanho esforço. "No final, estava bem complicado no carro. A aderência era incrivelmente baixa, era como pilotar no gelo. Eu não conseguia andar reto na reta de chegada. Estou feliz em terminar a corrida, e vencer foi um bônus", contou Kamui.