Alonso opta por passar Ano Novo nos EUA por aclimatação para 24 Horas de Daytona: “Vou tentar correr lá na frente”

Fernando Alonso não quer nem saber de férias: na última semana do ano, o espanhol já se deslocará para os Estados Unidos, para se aclimatar a Daytona, pensando na primeira corrida de endurance que disputará em 2018

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso não para: neste final de semana, realizou corrida beneficente na Espanha, e nos próximos dias já irá para os Estados Unidos, mais especificamente para Daytona, para já se aclimatar para as 24 Horas locais, em janeiro do ano que vem.

É isso: Alonso passará o Ano Novo longe de casa só para se focar completamente em sua estreia no endurance, nos dias 27 e 28 de janeiro, na tradicional prova de Daytona. 

"No dia 3 de janeiro tenho que estar lá para os testes, então as férias serão cortadas um pouco", afirmou, durante o evento que organizou em seu país. "Vou no dia 28 de dezembro e tomara que seja positiva minha primeira corrida de resistência."

Alonso já testou com a United Autosports em Aragão (Foto: United Autosports)

E essa é a meta de Alonso em Daytona: ir bem. Ele não definiu nada além disso como objetivo: "Nada além de aprender e ver como são as corridas de resistência, mas tenho certeza de que quando baixar a viseira, tentarei correr lá na frente", seguiu o bicampe]ao do mundo na F1. 

Alonso correrá em Daytona pela United Autosports, equipe de Zak Brown, que também comanda a McLaren do espanhol na F1. Na equipe também estará Bruno Senna, campeão da LMP2 do Mundial de Endurance em 2017

Cada um estará em um carro: Alonso dividirá o seu com Lando Norris e Phil Hanson, enquanto o brasileiro dividirá o seu com Paul di Resta, Will Owen e Hugo de Sadeleer.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube