Alpine planeja novo projeto no WEC e diz que “seria ideal ter Alonso em algum momento”

A Alpine alinha nesta temporada do Mundial de Endurance na classe dos hipercarros, mas com um LMP1 da Rebellion adaptado às regras atuais, algo que não será possível para 2022. A marca francesa ainda não sabe que rumo tomar, mas quer contar com Fernando Alonso se seguir nas corridas de resistência

Fernando Alonso vai acelerar o carro de F1 da Alpine horas antes da largada para as 24 Horas de Le Mans, neste sábado (21). Mas se depender da marca francesa, braço esportivo do Grupo Renault, o bicampeão mundial vai voltar a competir em La Sarthe em um futuro próximo. Quem garante é o CEO da Alpine, Laurent Rossi.

A Alpine substituiu a Renault como marca presente na Fórmula 1 neste ano, mas já faz parte do grid do Mundial de Endurance há alguns anos com operação distinta e independente. O brasileiro André Negrão, por exemplo, já ganhou duas vezes as 24 Horas de Le Mans competindo pela Alpine na classe LMP2 e larga neste sábado para mais uma presença na mais famosa corrida de resistência do calendário.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2

LEIA TAMBÉM
+24H DE LE MANS 2021: GUIA DE PILOTOS E EQUIPES – HYPERCAR
+24H DE LE MANS 2021: GUIA DE PILOTOS E EQUIPES – LMP2
+24H DE LE MANS 2021: GUIA DE PILOTOS E EQUIPES – LMGTE-PRO
+24H DE LE MANS 2021: GUIA DE PILOTOS E EQUIPES – LMGTE-AM

A Alpine quer contar com Fernando Alonso em Le Mans se continuar no WEC (Foto: Alpine)

LEIA TAMBÉM
+Kobayashi derrota Hartley e coloca Toyota #7 na pole das 24 Horas de Le Mans

+Retornos, sonhos de vitórias e pódios: os seis brasileiros das 24 Horas de Le Mans
+Le Mans vai colocar hipercarros à prova e definir rumos do Mundial de Endurance
+24 Horas de Le Mans se preparam para volta do público e estreia dos hipercarros

Nesta temporada 2021, a marca francesa faz parte do grid do Mundial de Endurance na classe dos hipercarros, embora a Alpine conte com um LMP1 fabricado pela suíça Rebellion no ano passado e adaptado às regras atuais do WEC. Entretanto, o regulamento não permite o uso dos LMP1 na próxima temporada.

A Alpine ainda não decidiu qual projeto vai seguir em um futuro próximo no WEC. A tendência é que a marca continue na categoria e desenvolva o projeto de um hipercarro ou se inscreve na nova classe LMDh, que compreende a convergência de regras entre WEC e IMSA SportsCar. “Não vou entrar em muitos detalhes porque há elementos para a decisão e não quero revelar muita coisa”, disse Rossi em entrevista veiculada pela revista britânica Autosport.

Mas, caso de fato a Alpine continue envolvida com o WEC, o desejo é de contar com Alonso em algum momento no projeto. Fernando é campeão do Mundial de Endurance e venceu as 24 Horas de Le Mans com a Toyota em 2018 e 2019, além de ter triunfado também nas 24 Horas de Daytona, em 2019. Portanto, o espanhol, hoje com 40 anos, tem experiência de sobra nas corridas de longa duração.

ANDRÉ NEGRÃO; WEC; MUNDIAL DE ENDURANCE;
André Negrão é um dos pilotos da Alpine no WEC (Foto: Renault Alpine/DPPI)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Ele [Fernando] é um dos maiores embaixadores do Grupo Renault no automobilismo e seria natural que continuássemos além da Fórmula 1. Só Deus sabe o quanto esse além da Fórmula 1 significa para ele. Se fizermos o endurance no futuro, seria ideal, em algum momento, tê-lo na equipe”, declarou o CEO da Alpine.

Mas Rossi descartou a chance de Fernando correr no WEC ao mesmo tempo em que esteja envolvido com a F1. “Não acho que seja viável”, opinou.

A decisão sobre a continuidade ou não da Alpine no WEC vai ser tomada nos próximos meses. “Até o fim do ano vamos formar uma opinião sobre todas essas coisas: se continuamos, em que categoria e em qual prazo. Ainda não tomamos uma decisão porque precisamos de um pouco mais de tempo para analisar todos os parâmetros”, afirmou o executivo.

“Essa é basicamente a equação e o pensamento do que é preciso para continuarmos a competir no endurance, mas com chances de vitória”, complementou o comandante da Alpine.

Teve big one da Nascar em circuito misto: eis o caos provocado por um dano na zebra na curva 6 em Indianápolis (Vídeo: Reprodução)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar