Endurance

Christian Fittipaldi vê como “só mais um rival”, mas diz: Alonso em Daytona prova boa fase da SportsCar

Fernando Alonso vai fazer sua segunda participação nas 24 Horas de Daytona e Christian Fittipaldi aproveitou para comentar sobre o fato. O brasileiro disse que a vinda do espanhol apenas evidencia a ótima fase da SportsCar, mas já avisou que o bicampeão é visto apenas como um adversário qualquer
Warm Up, de Cotia / NATHALIA DE VIVO, da Granja Viana / GUILHERME BLOISI, da Granja Viana
 Christian Fittipaldi (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)
Fernando Alonso já tem seu primeiro compromisso em 2019, que é participar pela segunda vez das 24 Horas de Daytona. Christian Fittipaldi, que vai encarar a prova como sua última, vê com bons olhos a vinda do espanhol, mas que o encara como apenas mais um adversário.
 
O bicampeão da F1 encarou em Abu Dhabi a sua prova de despedida da categoria. Agora, para o próximo ano, já afirmou que quer buscar novos desafios, inclusive também confirmando sua segunda entrada nas tradicionais 500 Milhas de Indianápolis.
 
Fittipaldi, marcando presença nas 500 Milhas de Kart pela Shell, comentou sobre o assunto e disse acreditar que a chegada de Alonso apenas evidencia a bela fase da SportsCar. “Acho que mostra que a categoria está atravessando uma fase muito boa, está difícil, competitiva. Concordo que existe vida fora da F1”, reconheceu ao GRANDE PRÊMIO.
Fernando Alonso em Daytona em 2018(Foto:Instagram/Fernando Alonso)
“A F1 é o máximo que existe em automobilismo mundial, mas pilotos, engenheiros, donos de equipe, patrocinadores, conseguem ter uma vida, uma vida saudável, e conseguem se profissionalizar, sem dúvida nenhuma”, continuou. 
 
Entretanto, Christian não mostrou nenhuma intimidação com a participação do espanhol na proa, encarando-o como apenas mais um adversário. “Agora, quanto a ele correr, com certeza vai correr em um carro rápido, competitivo, é um concorrente como qualquer outro. Não muda nada”, disse.
 
“Tenho admiração, muito respeito, mas por parte da nossa equipe vai ser tratado igual como qualquer outro. Não tem que ter diferença entre um e outro. Estamos entrando na competição para ganhar, então estamos preocupados com todos os concorrentes, não com só um”, encerrou.