Com Ingo, Spinelli e Almeida, Mitsubishi Lancer bate Ferrari por 0s1 e conquista 500 km de São Paulo

O trio da Mitsubishi Lancer formado por Ingo Hoffmann, Guilherme Spinelli e Leandro de Almeida venceu a edição 2015 dos 500 km de São Paulo. O triunfo foi garantido por apenas 0s1 de diferença para a dupla da Ferrari, segunda colocada

A 31ª edição dos 500 km de São Paulo, disputada no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, teve fortes emoções e uma disputa marcante até os metros finais neste domingo (6). O trio no Mitsubishi Lancer formado por Ingo Hoffmann, Guilherme Spinelli e Leandro de Almeida levou a melhor, assumindo a liderança nas últimas voltas e vendo a Ferrari de Fábio Greco e Renato Catalinni se aproximar e chegar apenas 0s109 distante após as 146 voltas.
 
O trio da equipe Old Boys assumiu a liderança quando restavam oito voltas, depois do protótipo MRX de Alexandre Finardi e Gastão Weigert – pole da prova – apresentar um problema de suspensão, obrigando a dupla a deixar a disputa. Almeida, responsável pelo último stint do Lancer, viu Greco diminuir rapidamente a diferença e ameaçá-lo até os instantes finais.
 
Ney Faustini e Ney de Sá Faustini completaram a corrida na terceira posição, com um Vectra Stock Car, enquanto Finardi e Weigert, mesmo com o problema enfrentado nas voltas finais, ficaram ainda em quarto, distante oito voltas dos vencedores. A lista dos cinco primeiros da prova, que teve cinco carros diferentes na liderança, ainda contou com o MRX de Carlos Ortolani e Joon Park.
 
Para Almeida, a vitória teve um sabor ainda mais especial. Em 2014 o piloto conduzia um Aston Martin e liderava a corrida quando cometeu um erro nas voltas finais e cedeu a primeira colocação de forma definitiva para a dupla formada por Euclides "Kid" Aranha e Cláudio Caparelli, que venceram com um protótipo Radical SR8.
 
"Passou um filme todo na cabeça, não só da corrida passada, como de 2006, que a gente tinha duas voltas na frente do segundo colocado, mas tivemos um problema no carro. E aqui, quando tudo era menos provável, deu tudo certo. Eu tinha certeza de que, se chegássemos no final, terminaríamos bem, mas a vitória foi demais", comentou Almeida, emocionado após a corrida.
Leandro de Almeida, Ingo Hoffmann e Guilherme Spinelli venceram os 500 km de São Paulo (Foto: Vinícius Ferraz)
"O carro se comportou muito bem e o final foi eletrizante. Sem dúvida nenhuma, o Lancer terminou a corrida como começou. Conseguimos manter o ritmo de corrida do início ao fim com os três pilotos. A regularidade e a facilidade de guiar um carro 4×4 com a tração fantástica do Lancer nos deu a chance de disputar a vitória. Ganhar de máquinas como estas que estavam aqui tem um gosto especial", falou Spinelli.
 
"Hoje a gente teve uma corrida extremamente emocionante. Eu não sabia se ficava nos boxes ou se cronometrava o tempo de volta do Leandro e do Fabinho, que guiou muito e merece os parabéns. Estou muito feliz, pois com 62 anos ganhar uma corrida ao lado de amigos como o Leandro e o Guiga, não poderia ser melhor", disse Ingo.
 
"A Ferrari estava muito bem acertada e, quando vi que estava chegando, me animei. O ritmo foi melhorando durante a corrida, e mesmo com alguns problemas de freios, a gente foi chegando. Pena que faltou uma volta. Acho que uma volta a mais a história certamente seria diferente", comentou Greco, segundo colocado.
 
O evento foi considerado um sucesso por Sílvio Zambello, presidente do Automóvel Clube Paulista, promotor dos 500 km de São Paulo.
 
"Foi um espetáculo. Muitas edições foram emocionantes, mas essa foi demais. Foi uma disputa muito equilibrada entre três carros. O autódromo esteve sempre perfeito, com tudo em ordem. O pessoal que curte este tipo de corrida viu uma prova tão emocionante que poderia virar filme. Foi a chegada mais emocionante da história dos 500 km de São Paulo", disse o dirigente.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube