Endurance

Com Kobayashi na pista, Toyota #7 segue líder após 12 horas. Fraga domina LGMTE Am

No pico da noite, a edição 2019 das 24 Horas de Le Mans chegou à metade às 22h (de Brasília, 3h locais). E o Toyota #7 segue líder. Na LMP2, G Drive #26 abriu uma enormidade, enquanto batalha na LMGTE Pro segue parelha entre #92 e #51. Por fim, na LGMTE Am, conjunto de Felipe Fraga controla a prova

Grande Prêmio / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Mais uma vez durante o ciclo de quatro horas, a Toyota viu o carro #7 abrir vantagem importante e ser ultrapassado pelo #8 na sequência. Dessa vez, no entanto, quem riu por último foi mesmo o #7. Com Kamui Kobayashi, que assumiu o carro na 12ª hora e voltou a impor um forte ritmo para chegar à metade das 24 Horas de Le Mans de 2019, já na noite deste sábado (15) - no Brasil, altas horas da madrugada europeia de domingo - na dianteira.
 
A vantagem é de 8s, bem pequena quando chegou a ser de mais de 1min o começo da 11ª hora. A recuperação se deu com timing de pit-stop, quando Mike Conway teve de esperar o safety-car passar para sair do pit e perdeu uma enormidade de tempo quando Sébastien Buemi parou apenas depois e chegou a recolocar o #8 na dianteira. Mas não durou muito tempo. Depois, o #7 abriu novamente, já na hora 12, mas um novo safety-car juntou ambos.
 
Terceiro colocado até esta mesma 11ª hora, o SMP #17, guiado naquele momento por Egor Orudzhev, perdeu o controle do carro e bateu forte, abandonando a corrida e deixando a terceira colocação para o Rebellion #3, que contou com um stint longo e bastante forte de Gustavo Menezes. 
O #7 da Toyota (Foto: Toyota)
Na classe LMP2, o domínio do G Drive #26 cresceu exponencialmente: Jean-Éric Vergne e Job van Uitert colocaram a corrida no bolso e abriram 2min para o resto do pelotão. Roman Rusinov terminou as quatro horas com a situação sob controle. A segunda colocação segue com o Signatech Alpine #36 de André Negrão, Nicolas Lapierre e Pierre Thiriet, mas bastante distante e sem resposta a oferecer. O Jackie Chan DC #38, com Gabriel Aubry ao volante, segurou Pastor Maldonado no DragonSpeed #31 para ficar com o terceiro lugar.
 
O grande acidente das últimas quatro horas foi na LGMTE Pro com Marco Sorensen, que errou e perdeu a traseira do Aston Martin #95 ao errar a Indianapolis, rodar e ir direto para destruir o carro no muro. Como Alex Lynn batera o #97 um pouco antes e causou danos sérios, que terminaram com a corrida mais tarde, foi o fim da Aston Martin. 
 
A briga pela vitória é forte. Laurens Vanthoor recolocou o Porsche #92 na ponta após passar quase duas horas em segundo. James Calado havia aparecido extremamente rápido com o #51 da AF Corse, mas o ritmo caiu mais tarde e, com Daniel Serra, acabou de volta em segundo. A diferença entre ambos, no entanto, é de apenas 2s238.
 
Na LGMTE AM, o controle segue total para o #85 da Keating Ford. Jeroen Bleekemole e Felipe Fraga seguira abrindo vantagem e têm dianteira de mais de 2min para o Dempsey-Proton #77 de Christian Reid.


Saiba como foi a corrida em Le Mans após 12 horas:

Mesmo com Kazuki Nakajima seguindo na liderança - e na pista - com o Toyota #7 e 10s de vantagem a seu lado, o #8 logo lembrou ao público que foi o conjunto que dominou a corrida pela maior parte até então. Quando Nakajima entrou para passar o carro a Sébastien Buemi, logo no começo da nona hora, a Toyota demorou um pouco e José María López fez um bastante para abrir quase 1min. A recuperação impressionante permitiu que 'Pechito' López parasse tranquilamente nos boxes e entregasse o bólido para Mike Conway, que assumia na ponta.
 
Buemi andou bem, mas seguiu atrás de Conway no retorno. O inglês ainda abriu um pouquinho mais e fechou a hora 8s à frente. Entre os protótipos não-híbridos, a SMP seguia comandando o pelotão após os problemas anteriores da Rebellion: a pressão do #11 diminuiu e, assim, o #17 seguia na terceira colocação geral, guiado por Stéphane Sarrazin. Vitaly Petrov, com o #11, começava a se preocupar com a aproximação de Gustavo Menezes, no Rebellion #3.

Logo no começo da décima hora das 24 Horas de Le Mans os líderes alcançaram a marca de 150 giros. Conway liderava por mais de 14s quando um acidente sério interrompeu a corrida. Marco Sorensen, no #95 da Aston Martin da classe GTE Pro, perdeu a traseira do carro na entrada da Indianapolis, rodou e pegou de lado no muro do lado oposto. Uma pancada de impacto a mais forte da edição até então. O fim da corrida para o #95 abriu a porta de oportunidades para estratégia. 
Após o acidente de Marco Sorensen (Foto: Reprodução/Twitter)
Buemi ficou na pista inicialmente e entrou no pit-lane quando a corrida recomeçou, mas Conway preferiu manter a sequência de pits que o #7 vinha aplicando e parou somente duas voltas depois. Deu certo, porque voltou para a prova com 1min de dianteira. Egor Orudzhev era quem guiava o #17 para manter na terceira colocação com certa tranquilidade, porque Menezes, apesar de um bom stint no #3 da Rebellion, não conseguia se aproximar. Mas o americano tomou de vez o quarto posto por causa do safety-car.

Apesar do começo mais de 1min atrás dos rivais, Buemi aproveitou um novo safety-car para igualar a corrida novamente. A batida da vez foi exatamente a do #17, que seguia no terceiro lugar e guiado por Orudzhev. O russo perdeu o controle do carro após 20 minutos do começo da hora, saiu na Porsche e deu uma pancada lateral de respeito para acabar o que era uma participação preciosa na corrida até então, como melhor conjunto não-híbrido. Na saída do cockpit, o piloto arremessou para trás da barreira um pedaço do carro. 
 
Buemi parou enquanto Conway estava nos boxes e ficou preso no pit-lane até que o safety-car passasse por ele. Na relargada, estava 1s5 atrás do suíço e atacou. Era mais rápido, mas não conseguiu ultrapassar antes do fim da hora. A terceira colocação caiu para as mãos do Rebellion #3, que seguia com Menezes andando forte até passar o carro para Nathanaël Berthon.
O #7 da Toyota (Foto: Toyota)
Conway virara a hora anterior um pouco atrás de Buemi, mas estava evidente, no começo da 12ª hora, que era mais veloz. Não demorou até que fizesse a ultrapassagem e escapasse de vez até abrir 1min de dianteira novamente. A Toyota, então, chamou o #8 aparentemente para trocar pilotos, mas saiu de lá ainda com Buemi ao volante. Mais que o suficiente para o #7 entrar e trocar: saiu Conway, voltou Kamui Kobayashi. 
 
A vantagem seguia enorme quando um novo safety-car apareceu por conta de problemas no Bratislava #49 da LMP2 - que rendia mal e começou a dar pane. Quando a relargada aconteceu, estavam novamente seprados por 2s. Mesmo com tráfego, Kobayashi disparou e fugiu para abrir 8s.
 
Com Berthon, o Rebellion #3 seguia com boa vantagem para o SMP restante o #11, que terminava o período com Stoffel Vandoorne.
A proximidade dos Toyota no começo da nona hora (Foto: Toyota)
LMP2
 
Na virada da hora, Rusinov passou o #26 da G Drive, líder da corrida, para as mãos de Job van Uitert. O piloto belga continuou mantendo uma saudável vantagem de 11s para o Signatech Alpine #3, agora guiado por Nicolas Lapierre e que contava também com André Negrão. Mesmo utilizando pneus gastos, Lapierre diminuiu a distância que tinha quando Jean-Éric Vergne entregou o #26: era, então, de 16s. 
 
A luta pelo terceiro posto seguia forte entre o DragonSpeed #31 e o Jackie Chan DC #38 - esse último fechou a nona hora com vantagem, guiado por Stéphane Richelmi, após Roberto González parar o carro para os rivais - e andar muito mal durante o stint, perdendo mais de 1min para os líderes.

A décima hora representou o momento em que o #26 se apresentou de fato como o conjunto a ser derrotado. Ainda com Van Uitert ao volante, mas o safety-car apareceu no momento em que Lapierre entrou no pit-lane para passar o #36 a Pierre Thiriet. O timing em que tudo aconteceu fez com que a vantagem abrisse para 1min20s. 

Nenhuma grande mudança com relação à briga pela vitória. Com Rusinov de volta ao volante do #26, o trio tinha uma vantagem confortabilíssima, mais de 2min para Thiriet, mesmo com o novo safety-car. A vantagem foi aumentada pelo fim de stint impressionante de Van Uitert, que entregou para Rusinov com muita folga. Aubry seguia em terceiro no #38, mas agora perseguido por Pastor Maldonado no #31.

Rusinov teve apenas o trabalho de segurar os 2min de vantagem para o #36: algo que fez com sucesso. Negrão voltava ao volante da Signatech Alpine, mas a diferença se mostrava praticamente impossível de tirar se nada diferente acontecesse. Maldonado seguia buscando o #38, que passava de Aubry para Ho-Pin Tung, mas a vantagem do piloto chinês terminou ainda em 6s.
O AF Corse #51 (Foto: AF Corse)
GTE Pro
 
Enquanto as últimas duas horas na classe haviam sido controladas pelo Porsche #92 guiado por Kevin Estre, a nona hora apresentou uma recuperação dominante de James Calado na AF Corse #51 - que também conta com Daniel Serra. Calado começou a recuperação na segunda metade da hora e tomou a liderança nos últimos cinco minutos, quando Michael Christensen estava no volante do #92. Antes, passara Harry Tincknell no Ford Ganassi #67. O Corvette, que andara muito bem com Antonio García, caiu para o quinto posto.

Quem realmente chamou a atenção foram as Aston Martin. Sorensen, claro pelo acidente relatado, e Alex Lynn, no #97, porque rodou um pouco antes na Curva Porsche e saiu com o carro danificado. Se um bom resultado ainda estava nas cartas até esse momento, ficou bastante mais complicado.
 
O safety-car causado por Sorensen chegou a mudar a liderança na classe. Michael Christensen chegou a deixar Calado para trás no #92, mas o inglês do #51 se recuperou e terminou ainda ao volante e liderança após dez horas. 

A troca de posições entre Porsche e Ferrari seguia na classe. Os dois voltaram a abrir na 11ª hora, mas Laurens Vanthoor conseguiu recolocar o Porsche #92 à frente de Serra no AF Corse #51. Outro Porsche aparecia na sequência, com Earl Bamber no #93.

Vanthoor abriu bastante na 12ª hora, cerca de 35s, mas o acidente com o Bratislava e o safety-car na pista juntou os dois. Na marca de metade da corrida, seguiam separados apenas com 2s. Fred Makowiecki mantinha o Porsche #91 em terceiro. 
O #85 dominando a GTE Am (Foto: Ford)
GTE Am
 
O domínio completo na categoria continuava por parte do Ford #85 da Keating - que conta com Felipe Fraga. Ben Keating entrou o carro de volta para Jeroen Bleekemolen, que imediatamente abriu quase 2min para o #84 - com trio que soma Rodrigo Baptista. Nada mudou também ao fim da décima hora. 

Fraga reassumiu o dominante #85 e seguia a corrida impecável do conjunto, enquanto Charlie Eastwood mostrou força no Porsche #77 e fez três ultrapassagens na relargada após a batida de Orudzhev: deixou para trás Baptista, Cooper MacNeil e Patrick Lindsey para assumir o segundo posto.  

Com o #85 em praticamente outra competição, a mudança no Am foi Christian Ried recolocando o #77 em segundo. Eastwood seguia em terceiro ao fim da 12ª hora.

Mundial de Endurance 2018/19, 24 Horas de Le Mans, classificação após 12 horas:

1 7 MIKE CONWAY
KAMUI KOBAYASHI
JOSÉ MARÍA LÓPEZ
GBR
JAP
ARG
P1 TOYOTA GAZOO RACING
TS050
Híbrido
187 voltas  
 
 
2 8 SÉBASTIEN BUEMI
KAZUKI NAKAJIMA
FERNANDO ALONSO
SUI
JAP
ESP
P1 TOYOTA GAZOO RACING
TS050
Híbrido
+4.508  
 
 
3 3 THOMAS LAURENT
NATHANAËL BERTHON
GUSTAVO MENEZES
FRA
FRA
EUA
P1 REBELLION RACING
Rebellion R13 - Gibson
+2 voltas  
 
 
4 11 VITALY PETROV
MIKHAIL ALESHIN
STOFFEL VANDOORNE
RUS
RUS
BEL
P1 SMP RACING
BR ENGINEERING-AER
+3 voltas  
 
 
5 1 ANDRE LOTTERER
NEEL JANI
BRUNO SENNA
ALE
SUI
BRA
P1 REBELLION RACING
Rebellion R13 - Gibson
+6 voltas  
 
 
6 26 ROMAN RUSINOV
JOB VAN UITERT
JEAN-ÉRIC VERGNE
RUS
BEL
FRA
P2 G-DRIVE RACING
ORECA 07 - Gibson
+8 voltas  
 
 
7 36 NICOLAS LAPIERRE
ANDRÉ NEGRÃO
PIERRE THIRIET
FRA
BRA
FRA
P2 SIGNATECH ALPINE MATMUT
ALPINE 470 - Gibson
+8 voltas  
 
 
8 38 HO-PIN TUNG
STÉPHANE RICHELMI
GABRIEL AUBRY
CHN
MCO
FRA
P2 JACKIE CHAN DC RACING
ORECA 07 - Gibson
+9 voltas  
 
 
9 31 ROBERTO GONZÁLEZ
PASTOR MALDONADO
ANTHONY DAVIDSON
MEX
VEN
ING
P2 DRAGONSPEED
ORECA 07 - Gibson
+9 voltas  
 
 
10 28 FRANÇOIS PERRODO
MATTHIEU VAXIVIÈRE
LOÏC DUVAL
FRA
FRA
FRA
P2 TDS RACING
ORECA 07 - Gibson
+9 voltas  
 
 
11 37 DAVID HEINEMEIER HANSSON
JORDAN KING
RICKY TAYLOR
DIN
ING
EUA
P2 JACKIE CHAN DC RACING
ORECA 07 - Gibson
+9 voltas  
 
 
12 22 PHILIP HANSON
FILIPE ALBUQUERQUE
PAUL DI RESTA
GBR
POR
GBR
P2 UNITED AUTOSPORTS
LIGIER JSP217 - Gibson
+10 voltas  
 
 
13 32 ALEX BRUNDLE
RYAN CULLEN
WILL OWEN
ING
IRL
EUA
P2 UNITED AUTOSPORTS
LIGIER JSP217 - Gibson
+10 voltas  
 
 
14 48 PAUL LAFARGUE
PAUL LOUP CHATIN
MEMO ROJAS
FRA
FRA
MEX
P2 IDEC SPORT
ORECA 07 - Gibson
+11 voltas  
 
 
15 30 ROMAIN DUMAS
NICO JAMIN
PIERRE RAGUES
FRA
FRA
FRA
P2 DUQUEINE ENGINEERING
ORECA 07 - Gibson
+11 voltas  
 
 
16 23 RENÉ BINDER
JULIEN CANAL
WILL STEVENS
AUT
FRA
GBR
P2 PANIS BARTHEZ COMPÉTITION
LIGIER JSP217 - Gibson
+11 voltas  
 
 
17 25 JOHN FALB
ANDREA PIZZITOLA
DAVID ZOLLINGER
EUA
FRA
FRA
P2 ALGARVE PRO RACING
ORECA 07 - Gibson
+12 voltas  
 
 
18 39 VINCENT CAPILLAIRE
JONATHAN HIRSCHI
TRISTAN GOMMENDY
FRA
SUI
FRA
P2 GRAFF-SO24
ORECA 07 - Gibson
+13 voltas  
 
 
19 47 ROBERTO LACORTE
GIORGIO SERNAGIOTTO
ANDREA BELICCHI
ITA
ITA
ITA
P2 CETILAR VILLORBA CORSE
LIGIER JSP217 - Gibson
+13 voltas  
 
 
20 43 JOHN FARANO
ARJUN MAINI
NORMAN NATO
CAN
IND
FRA
P2 RLR M-SPORT/TOWER EVENTS
ORECA 07 - Gibson
+14 voltas  
 
 
21 50 ERWIN CREED
ROMANO RICCI
NICHOLAS BOULIE
FRA
FRA
EUA
P2 LARBRE COMPÉTITION
LIGIER JSP217 - Gibson
+15 voltas  
 
 
22 20 DENNIS ANDERSEN
MATHIAS BECHE
ANDERS FJORDBACH
DIN
SUI
DIN
P2 HIGH CLASS RACING
ORECA 07 - Gibson
+16 voltas  
 
 
23 29 FRITS VAN EERD
GIEDO VAN DER GARDE
NYCK DE VRIES
HOL
HOL
HOL
P2 RACING TEAM NEDERLAND
DALLARA P217 - Gibson
+16 voltas  
 
 
24 34 NIGEL MOORE
JAKUB SMIECHOWSKI
JAMES WINSLOW
ING
POL
ING
P2 INTER EUROPOL COMPETITION
LIGIER JSP217 - Gibson
+20 voltas  
 
 
25 92 MICHAEL CHRISTENSEN
KEVIN ESTRE
LAURENS VANTHOOR
DIN
FRA
BEL
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+20 voltas  
 
 
26 51 ALESSANDRO PIER GUIDI
JAMES CALADO
DANIEL SERRA
ITA
GBR
BRA
GTE-PRO AF CORSE
FERRARI 488 GTE EVO
+20 voltas  
 
 
27 91 RICHARD LIETZ
GIANMARIA BRUNI
FRÉDÉRIC MAKOWIECKI
AUT
ITA
FRA
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+21 voltas  
 
 
28 93 PATRICK PILET
NICK TANDY
EARL BAMBER
FRA
GBR
NZL
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+21 voltas  
 
 
29 63 JAN MAGNUSSEN
ANTONIO GARCÍA
MIKE ROCKENFELLER
DIN
ESP
ALE
GTE-PRO CORVETTE RACING - GM
CHEVROLET CORVETTE C7.R
+21 voltas  
 
 
30 69 RYAN BRISCOE
RICHARD WESTBROOK
SCOTT DIXON
AUS
GBR
NZL
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM USA
FORD GT
+21 voltas  
 
 
31 68 JOEY HAND
DIRK MÜLLER
SÉBASTIEN BOURDAIS
EUA
ALE
FRA
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM USA
FORD GT
+21 voltas  
 
 
32 67 ANDY PRIAULX
HARRY TINCKNELL
JONATHAN BOMARITO
GBR
GBR
EUA
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM UK
FORD GT
+21 voltas  
 
 
33 94 MATHIEU JAMINET
SVEN MÜLLER
DENNIS OLSEN
FRA
ALE
NOR
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+21 voltas  
 
 
34 66 STEFAN MÜCKE
OLIVIER PLA
BILLY JOHNSON
ALE
FRA
EUA
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM UK
FORD GT
+22 voltas  
 
 
35 89 PIPO DERANI
JULES GOUNON
OLIVER JARVIS
BRA
FRA
ING
GTE-PRO RISI COMPETIZIONE
FERRARI 488 GTE EVO
+22 voltas  
 
 
36 82 AUGUSTO FARFUS
ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA
JESSE KROHN
BRA
POR
FIN
GTE-PRO BMW TEAM MTEK
BMW M8 GTE
+23 voltas  
 
 
37 17 STHÉPNAHE SARRAZIN
EGOR ORUDZHEV
SERGEY SIROTKIN
FRA
RUS
RUS
P1 SMP RACING
BR ENGINEERING-AER
+24 voltas  
 
 
38 85 JEROEN BLEEKEMOLEN
FELIPE FRAGA
BEN KEATING
HOL
BRA
EUA
GTE AM KEATING MOTORSPORTS
FORD GT
+24 voltas  
 
 
39 77 MATT CAMPBELL
CHRISTIAN RIED
JULIEN ANDLAUER
AUS
ALE
FRA
GTE AM DEMPSEY-PROTON RACING
PORSCHE 911 RSR
+24 voltas  
 
 
40 90 SALIH YOLUC
EUAN HANKEY
CHARLES EASTWOOD
TUR
GBR
GBR
GTE AM TF SPORT
ASTON MARTIN VANTAGE
+24 voltas  
 
 
41 84 RODRIGO BAPTISTA
WEI LU
JEFF SEGAL
BRA
CAN
EUA
GTE AM JMW MOTORSPORT
FERRARI 488 GTE
+25 voltas  
 
 
42 62 COOPER MacNEIL
ROBERT SMITH
TONI VILANDER
ING
ING
FIN
GTE AM WEATHER TECH RACING
FERRARI 488 GTE
+25 voltas  
 
 
43 56 JÖRG BERGMEISTER
PATRICK LINDSEY
EGIDIO PERFETTI
ALE
EUA
NOR
GTE AM TEAM PROJECT 1
PORSCHE 911 RSR
+25 voltas  
 
 
44 61 LUIS PÉREZ COMPANC
MATTHEW GRIFFIN
MATTEO CRESSONI
ARG
IRL
ITA
GTE AM CLEARWATER RACING
FERRARI 488 GTE
+25 voltas  
 
 
45 81 MARTIN TOMCZYK
NICKY CATSBURG
PHILIPP ENG
ALE
HOL
AUT
GTE-PRO BMW TEAM MTEK
BMW M8 GTE
+26 voltas  
 
 
46 57 KEI COZZOLINO
TAKESHI KIMURA
CÔME LEDOGAR
JAP
JAP
FRA
GTE AM CAR GUY RACING
FERRARI 488 GTE
+26 voltas  
 
 
47 86 MICHAEL WAINWRIGHT
BENJAMIN BARKER
THOMAS PREINING
GBR
GBR
AUS
GTE AM GULF RACING
PORSCHE 911 RSR
+26 voltas  
 
 
48 78 VINCENT ABRIL
LOUIS PRETTE
PHILIPPE PRETTE
MON
MON
MON
GTE AM PROTON RACING
PORSCHE 911 RSR
+26 voltas  
 
 
49 70 MOTOAKI ISHIKAWA
OLIVIER BERETTA
EDDIE CHEEVER III
JAP
MCO
ITA
GTE AM MR RACING
FERRARI 488 GTE
+27 voltas  
 
 
50 54 THOMAS FLOHR
FRANCESCO CASTELLACCI
GIANCARLO FISICHELLA
SUI
ITA
ITA
GTE AM SPIRIT OF RACE
FERRARI 488 GTE
+27 voltas  
 
 
51 83 RAHEL FREY
MICHELLE GATTING
MANUELA GOSTNER
SUI
DIN
ITA
GTE AM KESSEL RACING
FERRARI 488 GTE
+27 voltas  
 
 
52 49 HENNING ENQVIST
MIRO KONÔPKA
KONSTANTIN TERESCHENKO
SUE
ESL
RUS
P2 ARC BRATISLAVA
ORECA 07 - Gibson
abandonou  
 
 
53 97 ALEX LYNN
MAXIME MARTIN
JONATHAM ADAM
DIN
DIN
GBR
GTE-PRO ASTON MARTIN RACING
ASTON MARTIN VANTAGE AMR
abandonou  
 
 
54 60 CLAUDIO SCHIAVONI
SERGIO PIANEZZOLA
ANDREA PICCINI
ITA
ITA
ITA
GTE AM KESSEL RACING
FERRARI 488 GTE
+30 voltas  
 
 
55 4 OLIVER WEBB
PAOLO RUBERTI
TOM DILLMANN
GBR
ITA
FRA
P1 BY KOLLES RACING TEAM
ENSO CLM P1/01 - Nismo
+39 voltas  
 
 
56 71 DAVIDE RIGON
SAM BIRD
MIGUEL MOLINA
ITA
GBR
ESP
GTE-PRO AF CORSE
FERRARI 488 GTE EVO
abandonou  
 
 
57 95 MARCO SØRENSEN
NICKI THIM
DARREN TURNER
DIN
DIN
GBR
GTE-PRO ASTON MARTIN RACING
ASTON MARTIN VANTAGE AMR
abandonou  
 
 
58 98 PAUL DALLA LANA
PEDRO LAMY
MATHIAS LAUDA
CAN
POR
AUT
GTE AM ASTON MARTIN RACING
ASTON MARTIN VANTAGE
abandonou  
 
 
59 88 MATTEO CAIROLI
SATOSHI HOSHINO
GIORGIO RODA
ITA
JAP
ITA
GTE AM DEMPSEY-PROTON RACING
PORSCHE 911 RSR
abandonou  
 
 
60 10 HENRIK HEDMAN
BEN HANLEY
RENGER VAN DER ZANDE
SUE
GBR
HOL
P1
DRAGONSPEED
BR ENGINEERING BR1-Gibson
abandonou  
 
 
61 64 OLIVER GAVIN
TOMMY MILNER
MARCEL FÄSSLER
GBR
EUA
SUI
GTE-PRO CORVETTE RACING - GM
CHEVROLET CORVETTE C7.R
abandonou  
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.