Com recorde da pista, Nasr lidera ‘Ensaio da Classificação’ para 24 Horas de Daytona. Alonso é 12º

Felipe Nasr voltou a voar e comandou até com certas sobras o treino que definiu a posição de cada equipe nos boxes das 24 Horas de Daytona - e por isso chamado 'Ensaio da Classificação'. Tristan Vautier e Filipe Albuquerque chegaram mais perto. Fernando Alonso levou o #23 à pista, mas não conseguiu entrar no top-10

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Felipe Nasr é o piloto mais rápido da história das 24 Horas de Daytona. No treino deste domingo (7), chamado de 'ensaio da classificação' e que definiu  a posição dos boxes para a prova de longa duração que será disputada entre os dias 27 e 28 de janeiro, o piloto do Cadillac #31 da Action Express cravou uma assustadora volta em 1min35s806. Assim, Nasr e os companheiros Mike Conway, Eric Curran e Stuart Middleton, alcançam um certo grau de favoritismo. 

 
Tristan Vautier arrancou a segunda colocação para o Cadillac #90 da Spirit of Daytona, mas nem chegou assim tão perto. Mais rápido que os companheiros Matthew McMurray e Eddie Cheever III durante o fim de semana, Vautier ficou a 0s231 do brasileiro. Filipe Albuquerque também ficou com o volante em vez de Christian Fittipaldi e João Barbosa e colocou o outro carro da Action Express na terceira colocação.
 
Logo atrás de Renger van der Zende ficaram as duas Penske Acura, que definitivamente cresceram durante o curso dos testes. Dane Cameron pôs o #6 de Juan Pablo Montoya e Simon Pagenaud na quinta colocação, enquanto Ricky Taylor deixou o #7 de Helio Castroneves e Graham Rahal em sexto.
 
A sétima colocação coube a Pipo Derani, a bordo do #22 da Tequila Patrón, enquanto Bruno Senna assumiu o #32 da United Autosports e conseguiu o 15º posto como posição final.
 
Fernando Alonso teve nas mãos o #23 da United Autosports, equipe de Zak Brown, e marcou o 12º posto. Colado nele, em 13º, Robin Frijns e o Oreca #37 da Jackie Chan e que conta com Lance Stroll como um de seus membros.
Felipe Nasr (Foto: IMSA)
O Ford GT #66 da Ganassi voltou a pontear uma atividade do fim de semana na classe GTLM com Joey Hand. Na realidade, os três primeiros foram precisamente os mesmos carros e pilotos de mais cedo. Hand com a Ganassi #66, Oliver Gavin com o Corvette #4 em segundo e Ryan Briscoe, com o #67 da Ganassi com a terceira colocação.
 
Na GTD, Mirko Bortolotti deixou o Lamborghini Huracán #11 da GRT Grasser na ponta da tabela. Andy Lally repetiu a segunda posição com o Audi R8 #44 da Magnus e Patrick Long colocou o Porsche 911 #58 da Wright – que conta também com Christina Nielsen, Robert Renauer e Mathieu Jaminet – na terceira colocação.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube