Endurance

Com sorte, trio de Alonso repete triunfo nas 24h de Le Mans. Negrão, Serra e Fraga também vencem

Na base da sorte, Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima venceram de novo as 24 Horas de Le Mans com o Toyota TS050 Hybrid #8. Três dos sete brasileiros fecharam no topo do pódio. André Negrão triunfou pela segunda vez na LMP2 e dela se sagrou campeão mundial. Daniel Serra também venceu em Le Mans, agora com a Ferrari da AF Corse, e Felipe Fraga coroou sua estreia com um triunfo histórico na LMGTE-AM

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima vencem as 24 Horas de Le Mans (Foto: José Mário Dias)
Dizem que é Le Mans quem escolhe seus vencedores. E em 2019, desde o início das atividades de pista, ainda na quarta-feira, tudo indicava que os escolhidos eram Mike Conway, Kamui Kobayashi e José María López, o trio do Toyota TS050 Hybrid #7. Só que Le Mans é Le Mans e sempre prega suas peças. Com menos de duas horas para o fim da corrida, neste domingo (16), quando 'Pechito' López estava ao volante, o #7 apresentou um furo no pneu e, depois, teve o câmbio travado em terceira marcha. A vantagem de mais de dois minutos caiu por terra, e o Toyota #8 aproveitou a oportunidade. No fim das contas, os escolhidos para subir no topo do pódio em La Sarthe foram Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima, que repetiram a vitória obtida no ano passado.

A conquista neste domingo coroou também Alonso, Buemi e Nakajima como campeões mundiais de endurance. É o primeiro título de Alonso desde o bicampeonato do Mundial de F1, em 2006, quando o espanhol corria pela Renault. A conquista também foi histórica para Nakajima, o primeiro japonês campeão mundial em uma categoria de elite do automobilismo mundial.

O desfecho das 24 Horas de Le Mans representou também o fim do ciclo de Alonso no WEC, com duas vitórias em Le Mans e o título mundial confirmado neste domingo. O espanhol, contudo, deixou claro que pretende voltar na esteira da nova regra dos hipercarros.
Daniel Serra, André Negrão e Felipe Fraga venceram as 24 Horas de Le Mans (Foto: José Mário Dias)
O domingo também coberto de glória para o automobilismo brasileiro, que viu as vitórias de André Negrão na LMP2, Daniel Serra na LMGTE-PRO e Felipe Fraga, na sua estreia, como vencedor na LMGTE-AM.

Na LMP2, André Negrão, que já havia vencido em Le Mans em 2018 — triunfo que só foi confirmado em outubro após julgamento do recurso da G-Drive —, triunfou pela segunda vez em La Sarthe ao lado de Pierre Thiriet e Nicolas Lapierre com o protótipo da Signatech Allpine #36.Para completar uma festa que promete varar a madrugada, o trio confirmou a conquista do título mundial na classe LMP2.
André Negrão, Pierre Thiriet e Nicolas Lapierre venceram em Le Mans e são os campeões na LMP2 (Foto: Adrenal Media/FIA WEC)
O dia foi de muita festa também para Daniel Serra. Dois anos depois de ter estreado com vitória em Le Mans com a Aston Martin, o paulista de 35 anos, que vive grande fase nas pistas como bicampeão da Stock Car, conquistou seu segundo triunfo na prova, desta vez correndo com o macacão e o carro vermelho da Ferrari. Piloto do carro #51 da AF Corse, a equipe oficial da marca de Maranello em Le Mans, Serra dividiu a glória na LMGTE-PRO com o britânico James Calado e o italiano Alessandro Pier Guidi.
 
O brilho brasileiro foi completado em Le Mans com dois estreantes no pódio na LMGTE-AM. Felipe Fraga teve uma jornada brilhante correndo com o Ford GT #85 da equipe Keating Motorsports ao lado de Ben Keating e Jeroen Bleekemolen e mostrou toda a capacidade que o consagrou como um dos melhores pilotos em atividade no Brasil. Campeão mais jovem da história da Stock Car, Fraga é, aos 23 anos, o mais jovem brasileiro a vencer em uma categoria em Le Mans. 
Daniel Serra venceu pela segunda vez as 24 Horas de Le Mans (Foto: Ferrari)
E Rodrigo Baptista, que também fez ótimo papel desde os treinos em La Sarthe, garantiu um importante troféu na carreira no seu debute na prova ao terminar em terceiro lugar com a Ferrari 488 da JMW Motorsport ao lado de Wei Lu e Jeff Segal.
 
Definitivamente, um domingo para entrar para a história do automobilismo brasileiro.
 
Saiba como foi o fim das 24 Horas de Le Mans
 
As últimas quatro horas provaram ao máximo o físico e mental dos pilotos e também a resistência dos carros. Natural, portanto, que erros começassem a acontecer com alguma frequência, como a batida de Nyck de Vries com o LMP2 do Team Nederland, que levou a direção de prova a acionar o safety-car.
 
O acidente acabou por ajudar a AF Corse, de Daniel Serra, Alessandro Pier Guidi e James Calado, na luta pela vitória na LMGTE-PRO contra o Corvette #63 de Antonio García, Mike Rockenfeller e Jan Magnussen. Isso porque, durante o safety-car, a saída dos boxes foi fechada, e isso foi justamente no momento em que Magnussen saía dos boxes.
 
Para piorar as coisas para a tripulação do #63, o veterano dinamarquês cometeu um erro e rodou antes da Tetre-Rouge, chegando a bater no muro. Magnussen teve de ir aos boxes para que a equipe pudesse fazer os reparos antes de voltar à pista, mas a chance de vitória na classe já estava sepultada.
Felipe Fraga teve uma atuação brilhante na classe LMGTE-AM na estreia em Le Mans (Foto: Ford Performance)
Lá na frente, Kamui Kobayashi liderava tranquilo com o Toyota TS050 Hybrid #7, com quase 2min de vantagem para Fernando Alonso, no seu último turno com o protótipo que o consagrou como vencedor em Le Mans no ano passado. Os dois Toyota rodavam em ritmo muito parecido. A SMP, desta vez com Mikhail Aleshin ao volante, fechava o top-3 na LMP1.
 
Na LMP2, a Signatech Alpine liderava até com certa folga. Com Nicolas Lapierre ao volante, o #36 também tripulado por Pierre Thiriet e André Negrão tinha duas voltas de frente para o #38 da Jackie Chan DC Racing, de Stéphane Richelmi, Ho-Pin Tung e Gabriel Aubry. E na LMGTE-Am, Felipe Fraga mantinha a dianteira no seu turno com o Ford GT da Keating Motorsports, completando uma jornada brilhante na sua estreia em Le Mans.


Ainda na LMP2, o #29 do Team Nederland conseguiu voltar para a prova depois de muito trabalho nos boxes para realizar os reparos no protótipo após a batida de De Vries. Giedo van der Garde, ex-F1, assumiu o volante para as horas finais. Por outro lado, susto para André Negrão, que chegou a dar uma escapada da pista. Nada, contudo, que ameaçasse sua condição de líder em Le Mans.

Quando restavam duas horas para o fim da corrida, Ben Keating, gentleman-driver dono da equipe, assumiu o volante do Ford GT #85 no lugar de Fraga para manter a liderança na LMGTE-AM e buscar a vitória em Le Mans. Voltas depois, Keating voltou para os boxes para trocar o bico do carro. Nada que ameaçasse a ponta da classe porque o Porsche 911 que vinha em segundo lugar, do Team Project 1, fazia mais uma troca de pilotos, com Jörg Bergmeister assumindo o volante na parte final.

Na LMGTE-PRO, Serra tinha a missão de acelerar a Ferrari #51 da AF Corse nas horas finais. O brasileiro tinha 1min de vantagem para Frédéric Makowiecki, em segundo lugar com o Porsche #91. Outro Porsche, o #93 pilotado por Patrick Pilet, aparecia em terceiro, também na mesma volta do líder.

Com 1h40min para o fim da corrida, Alonso encerrou seu último stint a bordo do LMP1 da Toyota e deu lugar a Nakajima, que caminhou para fazer história ao ser o primeiro japonês campeão mundial de uma categoria de elite do automobilismo. No Toyota #7, 'Pechito' López entrava no lugar de Kobayashi.

Pouco depois, a direção de prova anunciava que o carro #85, de Fraga, Keating e Bleekemolen, passava a ser investigado por conta de uma possível irregularidade no pit-stop. Já Van der Garde se arrastava na pista por conta do pneu traseiro esquerdo furado no seu LMP2.

Dos três brasileiros na liderança, era Fraga, que via dos boxes a prova após completar seu stint, quem tinha sua vitória mais ameaçada. Bergmeister vinha tirando a diferença e virava cerca de 3s mais rápido que Keating na hora e meia final de prova. Para piorar, o carro #85 acabou sendo punido com um stop and go por Ben Keating ter girado as rodas antes de sair do pit-stop.

A punição foi cumprida com 1h06min para o fim da corrida. Keating voltou ainda na frente na LMGTE-AM, mas a diferença para Bergmeister ficou bem reduzida.
A liderança da corrida mudou de mãos na última das 24 Horas de Le Mans (Foto: Toyota)
Drama também para o líder geral da corrida. Com menos de uma hora para a bandeirada, 'Pechito' López teve de lidar com um furo no pneu dianteiro direito do Toyota #7. Por sorte, o argentino estava perto da entrada dos boxes, entrou para fazer a troca. Mas pouco depois de sair dos boxes, López enfrentou um novo problema, desta vez no câmbio do carro, travado em terceira marcha, e ainda teve outro pneu furado, vindo muito lento na pista. Após novo pit-stop, o piloto voltou à pista, mas em segundo, atrás do Toyota #8 de Nakajima.

Os minutos finais da corrida foram dramáticos. Na Toyota, Nakajima ouvia pelo rádio a ordem para manter o ritmo normal de corrida. Mas já ficava todo o suspense sobre uma eventual troca de posições entre o #8 e o #7. Quem também lutava para se manter na frente era o Ford GT #85 da Keating, que optou por chamar Bleekemolen para o último stint da prova e tentar garantir a vitória.

Com ou sem inversão, 'Pechito' López acelerava em ritmo de classificação para se aproximar do Toyota #8, a ponto de virar mais de 5s mais rápido na volta 373. Na LMP2, Lapierre mantinha a Signatech Alpine com uma dianteira muito confortável, enquanto Pier Guidi tinha vantagem de 35s para o segundo colocado da LMGTE-PRO, o Porsche #93 liderado por Earl Bamber. E na LMGTE-AM, Bleekemolen estabilizava a diferença em 5s para Bergmeister.
Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima vencem as 24 Horas de Le Mans (Foto: José Mário Dias)
Quando restavam 27 minutos para o fim da corrida, Nakajima fez seu pit-stop derradeiro. López voltou à liderança da corrida, e aí restava a dúvida sobre a necessidade de mais uma parada para o Toyota #7 antes do fim da corrida. Kazuki voltou 13s atrás. Nove minutos depois, foi a vez de 'Pechito' ir aos boxes para o último pit-stop, com apenas um reabastecimento rápido para ir até o fim da prova.

A dúvida persistia: qual Toyota venceria em Le Mans? A própria equipe tratou de decidir e encerrar a dúvida: "Traga o carro para casa", disse via rádio um dos engenheiros do time a López. Era a confirmação, na prática, da vitória de Alonso, Buemi e Nakajima nas 24 Horas de Le Mans. Lapierre, Negrão e Thiriet confirmaram a vitória na LMP2, enquanto Daniel Serra, James Calado e Alessandro Pier Guidi triunfaram na LMGTE-PRO. Por fim, na LMGTE-AM, Felipe Fraga coroou uma estreia de gala em Le Mans com a vitória ao lado de Jeroen Bleekemolen e Ben Keating. A categoria ainda contou com Rodrigo Baptista em terceiro lugar ao lado de Wei Lu e Jeff Segal.

Mundial de Endurance 2018/19, 24 Horas de Le Mans 2019, final:

1 8 SÉBASTIEN BUEMI
KAZUKI NAKAJIMA
FERNANDO ALONSO
SUI
JAP
ESP
P1 TOYOTA GAZOO RACING
TS050
Híbrido
385 voltas  
 
 
2 7 MIKE CONWAY
KAMUI KOBAYASHI
JOSÉ MARÍA LÓPEZ
GBR
JAP
ARG
P1 TOYOTA GAZOO RACING
TS050
Híbrido
+16.972  
 
 
3 11 VITALY PETROV
MIKHAIL ALESHIN
STOFFEL VANDOORNE
RUS
RUS
BEL
P1 SMP RACING
BR ENGINEERING-AER
+6 voltas  
 
 
4 1 ANDRE LOTTERER
NEEL JANI
BRUNO SENNA
ALE
SUI
BRA
P1 REBELLION RACING
Rebellion R13 - Gibson
+9 voltas  
 
 
5 3 THOMAS LAURENT
NATHANAËL BERTHON
GUSTAVO MENEZES
FRA
FRA
EUA
P1 REBELLION RACING
Rebellion R13 - Gibson
+15 voltas  
 
 
6 36 NICOLAS LAPIERRE
ANDRÉ NEGRÃO
PIERRE THIRIET
FRA
BRA
FRA
P2 SIGNATECH ALPINE MATMUT
ALPINE 470 - Gibson
+17 voltas  
 
 
7 38 HO-PIN TUNG
STÉPHANE RICHELMI
GABRIEL AUBRY
CHN
MCO
FRA
P2 JACKIE CHAN DC RACING
ORECA 07 - Gibson
+18 voltas  
 
 
8 28 FRANÇOIS PERRODO
MATTHIEU VAXIVIÈRE
LOÏC DUVAL
FRA
FRA
FRA
P2 TDS RACING
ORECA 07 - Gibson
+19 voltas  
 
 
9 22 PHILIP HANSON
FILIPE ALBUQUERQUE
PAUL DI RESTA
GBR
POR
GBR
P2 UNITED AUTOSPORTS
LIGIER JSP217 - Gibson
+20 voltas  
 
 
10 48 PAUL LAFARGUE
PAUL LOUP CHATIN
MEMO ROJAS
FRA
FRA
MEX
P2 IDEC SPORT
ORECA 07 - Gibson
+21 voltas  
 
 
11 26 ROMAN RUSINOV
JOB VAN UITERT
JEAN-ÉRIC VERGNE
RUS
BEL
FRA
P2 G-DRIVE RACING
ORECA 07 - Gibson
+21 voltas  
 
 
12 30 ROMAIN DUMAS
NICO JAMIN
PIERRE RAGUES
FRA
FRA
FRA
P2 DUQUEINE ENGINEERING
ORECA 07 - Gibson
+22 voltas  
 
 
13 23 RENÉ BINDER
JULIEN CANAL
WILL STEVENS
AUT
FRA
GBR
P2 PANIS BARTHEZ COMPÉTITION
LIGIER JSP217 - Gibson
+23 voltas  
 
 
14 39 VINCENT CAPILLAIRE
JONATHAN HIRSCHI
TRISTAN GOMMENDY
FRA
SUI
FRA
P2 GRAFF-SO24
ORECA 07 - Gibson
+23 voltas  
 
 
15 25 JOHN FALB
ANDREA PIZZITOLA
DAVID ZOLLINGER
EUA
FRA
FRA
P2 ALGARVE PRO RACING
ORECA 07 - Gibson
+28 voltas  
 
 
16 20 DENNIS ANDERSEN
MATHIAS BECHE
ANDERS FJORDBACH
DIN
SUI
DIN
P2 HIGH CLASS RACING
ORECA 07 - Gibson
+29 voltas  
 
 
17 50 ERWIN CREED
ROMANO RICCI
NICHOLAS BOULIE
FRA
FRA
EUA
P2 LARBRE COMPÉTITION
LIGIER JSP217 - Gibson
+30 voltas  
 
 
18 47 ROBERTO LACORTE
GIORGIO SERNAGIOTTO
ANDREA BELICCHI
ITA
ITA
ITA
P2 CETILAR VILLORBA CORSE
LIGIER JSP217 - Gibson
+33 voltas  
 
 
19 32 ALEX BRUNDLE
RYAN CULLEN
WILL OWEN
ING
IRL
EUA
P2 UNITED AUTOSPORTS
LIGIER JSP217 - Gibson
+37 voltas  
 
 
20 51 ALESSANDRO PIER GUIDI
JAMES CALADO
DANIEL SERRA
ITA
GBR
BRA
GTE-PRO AF CORSE
FERRARI 488 GTE EVO
+43 voltas  
 
 
21 91 RICHARD LIETZ
GIANMARIA BRUNI
FRÉDÉRIC MAKOWIECKI
AUT
ITA
FRA
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+43 voltas  
 
 
22 93 PATRICK PILET
NICK TANDY
EARL BAMBER
FRA
GBR
NZL
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+43 voltas  
 
 
23 68 JOEY HAND
DIRK MÜLLER
SÉBASTIEN BOURDAIS
EUA
ALE
FRA
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM USA
FORD GT
+43 voltas  
 
 
24 67 ANDY PRIAULX
HARRY TINCKNELL
JONATHAN BOMARITO
GBR
GBR
EUA
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM UK
FORD GT
+43 voltas  
 
 
25 69 RYAN BRISCOE
RICHARD WESTBROOK
SCOTT DIXON
AUS
GBR
NZL
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM USA
FORD GT
+44 voltas  
 
 
26 66 STEFAN MÜCKE
OLIVIER PLA
BILLY JOHNSON
ALE
FRA
EUA
GTE-PRO FORD CHIP GANASSI TEAM UK
FORD GT
+45 voltas  
 
 
27 29 FRITS VAN EERD
GIEDO VAN DER GARDE
NYCK DE VRIES
HOL
HOL
HOL
P2 RACING TEAM NEDERLAND
DALLARA P217 - Gibson
+45 voltas  
 
 
28 94 MATHIEU JAMINET
SVEN MÜLLER
DENNIS OLSEN
FRA
ALE
NOR
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+46 voltas  
 
 
29 63 JAN MAGNUSSEN
ANTONIO GARCÍA
MIKE ROCKENFELLER
DIN
ESP
ALE
GTE-PRO CORVETTE RACING - GM
CHEVROLET CORVETTE C7.R
+48 voltas  
 
 
30 92 MICHAEL CHRISTENSEN
KEVIN ESTRE
LAURENS VANTHOOR
DIN
FRA
BEL
GTE-PRO PORSCHE GT TEAM
PORSCHE 911 RSR
+48 voltas  
 
 
31 82 AUGUSTO FARFUS
ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA
JESSE KROHN
BRA
POR
FIN
GTE-PRO BMW TEAM MTEK
BMW M8 GTE
+50 voltas  
 
 
32 85 JEROEN BLEEKEMOLEN
FELIPE FRAGA
BEN KEATING
HOL
BRA
EUA
GTE AM KEATING MOTORSPORTS
FORD GT
+51 voltas  
 
 
33 56 JÖRG BERGMEISTER
PATRICK LINDSEY
EGIDIO PERFETTI
ALE
EUA
NOR
GTE AM TEAM PROJECT 1
PORSCHE 911 RSR
+51 voltas  
 
 
34 84 RODRIGO BAPTISTA
WEI LU
JEFF SEGAL
BRA
CAN
EUA
GTE AM JMW MOTORSPORT
FERRARI 488 GTE
+51 voltas  
 
 
35 62 COOPER MacNEIL
ROBERT SMITH
TONI VILANDER
ING
ING
FIN
GTE AM WEATHER TECH RACING
FERRARI 488 GTE
+52 voltas  
 
 
36 77 MATT CAMPBELL
CHRISTIAN RIED
JULIEN ANDLAUER
AUS
ALE
FRA
GTE AM DEMPSEY-PROTON RACING
PORSCHE 911 RSR
+53 voltas  
 
 
37 57 KEI COZZOLINO
TAKESHI KIMURA
CÔME LEDOGAR
JAP
JAP
FRA
GTE AM CAR GUY RACING
FERRARI 488 GTE
+53 voltas  
 
 
38 78 VINCENT ABRIL
LOUIS PRETTE
PHILIPPE PRETTE
MON
MON
MON
GTE AM PROTON RACING
PORSCHE 911 RSR
+54 voltas  
 
 
39 61 LUIS PÉREZ COMPANC
MATTHEW GRIFFIN
MATTEO CRESSONI
ARG
IRL
ITA
GTE AM CLEARWATER RACING
FERRARI 488 GTE
+54 voltas  
 
 
40 86 MICHAEL WAINWRIGHT
BENJAMIN BARKER
THOMAS PREINING
GBR
GBR
AUS
GTE AM GULF RACING
PORSCHE 911 RSR
+54 voltas  
 
 
41 83 RAHEL FREY
MICHELLE GATTING
MANUELA GOSTNER
SUI
DIN
ITA
GTE AM KESSEL RACING
FERRARI 488 GTE
+54 voltas  
 
 
42 89 PIPO DERANI
JULES GOUNON
OLIVER JARVIS
BRA
FRA
ING
GTE-PRO RISI COMPETIZIONE
FERRARI 488 GTE EVO
+55 voltas  
 
 
43 70 MOTOAKI ISHIKAWA
OLIVIER BERETTA
EDDIE CHEEVER III
JAP
MCO
ITA
GTE AM MR RACING
FERRARI 488 GTE
+56 voltas  
 
 
44 90 SALIH YOLUC
EUAN HANKEY
CHARLES EASTWOOD
TUR
GBR
GBR
GTE AM TF SPORT
ASTON MARTIN VANTAGE
+57 voltas  
 
 
45 54 THOMAS FLOHR
FRANCESCO CASTELLACCI
GIANCARLO FISICHELLA
SUI
ITA
ITA
GTE AM SPIRIT OF RACE
FERRARI 488 GTE
+58 voltas  
 
 
46 97 ALEX LYNN
MAXIME MARTIN
JONATHAM ADAM
DIN
DIN
GBR
GTE-PRO ASTON MARTIN RACING
ASTON MARTIN VANTAGE AMR
+60 voltas  
 
 
47 34 NIGEL MOORE
JAKUB SMIECHOWSKI
JAMES WINSLOW
ING
POL
ING
P2 INTER EUROPOL COMPETITION
LIGIER JSP217 - Gibson
+60 voltas  
 
 
48 60 CLAUDIO SCHIAVONI
SERGIO PIANEZZOLA
ANDREA PICCINI
ITA
ITA
ITA
GTE AM KESSEL RACING
FERRARI 488 GTE
+61 voltas  
 
 
49 81 MARTIN TOMCZYK
NICKY CATSBURG
PHILIPP ENG
ALE
HOL
AUT
GTE-PRO BMW TEAM MTEK
BMW M8 GTE
+76 voltas  
 
 
50 43 JOHN FARANO
ARJUN MAINI
NORMAN NATO
CAN
IND
FRA
P2 RLR M-SPORT/TOWER EVENTS
ORECA 07 - Gibson
+90 voltas  
 
 
51 31 ROBERTO GONZÁLEZ
PASTOR MALDONADO
ANTHONY DAVIDSON
MEX
VEN
ING
P2 DRAGONSPEED
ORECA 07 - Gibson
+140 voltas  
 
 
52 37 DAVID HEINEMEIER HANSSON
JORDAN KING
RICKY TAYLOR
DIN
ING
EUA
P2 JACKIE CHAN DC RACING
ORECA 07 - Gibson
186 voltas  
 
 
53 17 STHÉPNAHE SARRAZIN
EGOR ORUDZHEV
SERGEY SIROTKIN
FRA
RUS
RUS
P1 SMP RACING
BR ENGINEERING-AER
+222 voltas  
 
 
54 4 OLIVER WEBB
PAOLO RUBERTI
TOM DILLMANN
GBR
ITA
FRA
P1 BY KOLLES RACING TEAM
ENSO CLM P1/01 - Nismo
+222 voltas  
 
 
55 49 HENNING ENQVIST
MIRO KONÔPKA
KONSTANTIN TERESCHENKO
SUE
ESL
RUS
P2 ARC BRATISLAVA
ORECA 07 - Gibson
+225 voltas  
 
 
56 71 DAVIDE RIGON
SAM BIRD
MIGUEL MOLINA
ITA
GBR
ESP
GTE-PRO AF CORSE
FERRARI 488 GTE EVO
+245 voltas  
 
 
57 95 MARCO SØRENSEN
NICKI THIIM
DARREN TURNER
DIN
DIN
GBR
GTE-PRO ASTON MARTIN RACING
ASTON MARTIN VANTAGE AMR
+253 voltas  
 
 
58 98 PAUL DALLA LANA
PEDRO LAMY
MATHIAS LAUDA
CAN
POR
AUT
GTE AM ASTON MARTIN RACING
ASTON MARTIN VANTAGE
+298 voltas  
 
 
59 64 OLIVER GAVIN
TOMMY MILNER
MARCEL FÄSSLER
GBR
EUA
SUI
GTE-PRO CORVETTE RACING - GM
CHEVROLET CORVETTE C7.R
+303 voltas  
 
 
60 88 MATTEO CAIROLI
SATOSHI HOSHINO
GIORGIO RODA
ITA
JAP
ITA
GTE AM DEMPSEY-PROTON RACING
PORSCHE 911 RSR
+306 voltas  
 
 
61 10 HENRIK HEDMAN
BEN HANLEY
RENGER VAN DER ZANDE
SUE
GBR
HOL
P1
DRAGONSPEED
BR ENGINEERING BR1-Gibson
+309 voltas  
 
 
 

Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.