Endurance

Confirmado no WEC em 2019/20 na LMGTE-AM, Fraga recebeu proposta para classe principal

Felipe Fraga será titular do segundo carro da Project 1, junto a Keating Motorsports, no Mundial de Endurance na supertemporada 2019/20. Mas ele revelou ao GRANDE PRÊMIO que recebeu proposta para disputar a classe principal, a LMP1, mas que recusou para poder disputar vitórias

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Na última semana, Rodrigo Mattar deu em primeira mão a notícia: Felipe Fraga será titular no Mundial de Endurance na supertemporada 2019/20, com início no próximo dia 1° de setembro.

O brasileiro ocupará o carro 2 da Project 1/Keating Motorsports na classe LMGTE-AM, ao lado de Ben Keating e Jeroen Bleekemolen, mesmos parceiros da participação nas 24 Horas de Le Mans do último mês de junho - quando venceu, mas acabou desclassificado por irregularidade em reabastecimento

Será, também, a primeira vez que o brasileiro fará a temporada completa no WEC. Mas, ao GRANDE PRÊMIO, revelou que recebeu proposta para correr na classe principal, a LMP1, mas que recusou por uma meta clara: lutar por vitórias no Mundial.

"Teve uma [proposta] para correr na principal [LMP1], mas era uma equipe privada onde eu sei que ia lá correr e ficar em último. Nessa categoria, a mesma que eu corri em Le Mans, tive a oportunidade de ganhar corrida. É melhor assim, porque acho que consigo mostrar mais potencial num carro bom e ir subindo. Estou novo ainda, tem muito chão", contou o piloto durante sua passagem por Campo Grande, na etapa mais recente da Stock Car.
Daniel Serra, André Negrão e Felipe Fraga nas 24 Horas de Le Mans deste ano (Foto: José Mário Dias)
Paddockast #28
INTERROGANDO Flavio Gomes: O Boto do Reno


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Ele também comentou sobre como foi sua reação com a proposta para disputar o Mundial por completo: "Foi muito bom. Desde o ano passado eu estou correndo fora, tentando arrumar alguma coisa por lá. Ano passado fiz corridas picadas, já esse ano eu fiz o IMSA inteiro - falta prova ainda, estou liderando o campeonato. Depois fiz o Blancpain, na Silver Cup, em que fui campeão com uma corrida de antecedência. Fomos muito bem em Le Mans, e foi pintando convite."

"É uma oportunidade incrível, porque sei que a escalação deles é ótima: eu, Jeroen Bleekemolen e o Ben Keating. A equipe é muito boa, venceu Le Mans. Estamos numa equipe boa e vou começar o relacionamento com a Porsche. Ainda não sei nada, mas é um começo. O objetivo é continuar dedicado e é isso", seguiu.

Fraga tem contrato com a Cimed até o final da temporada 2019 da Stock Car. Por esta razão, ele não disputará as etapas de Xangai e do Bahrein, que coincidem com provas na categoria brasileira, do WEC. 
Felipe Fraga (Foto: Bruno Terena/RF1)
Se continuará correndo no Brasil no próximo, então, é ainda uma dúvida. Mas, enquanto isso, se inspira em Daniel Serra, que já possui duas vitórias em Le Mans, para crescer fora do país.

"Vou me inspirar no que o Daniel [Serra] está fazendo: já ganhou duas Le Mans, com certeza vai ter muito convite para o ano que vem, sei que já teve pelo menos um. E ele tem 33 anos, eu tenho 24. É seguir o caminho dele, que é um cara que eu admiro demais e está levando o nome da nossa categoria para o mundo inteiro, como eu também estou cooperando. Hoje em dia, mesmo as pessoas não me conhecendo, tem respeito quando digo que corro na Stock Car. É muito bom."

"Agora é continuar trabalhando para ver o que acontece nos próximos anos. Ano que vem tenho o WEC, infelizmente duas datas batem com a Stock Car. Mas vou continuar o programa aqui com a Cimed até o final do ano e trabalhar lá na frente. É bom que me garante em Le Mans. Agora é trabalhar e plantar a sementinha para um dia colher numa equipe boa", concluiu Fraga.

A supertemporada 2019/20 do WEC terá oito etapas - incluindo Interlagos. Fraga e os outros pilotos do Mundial de Endurance passam por São Paulo nas 6 Horas locais, marcadas para o dia 1° de fevereiro de 2020.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.