Endurance

Em estado de graça, Di Grassi aproveita problemas da Porsche em Spa e vence primeira no WEC ao lado de Jarvis e Duval

A primeira vitória do trio Lucas Di Grassi/Loïc Duval/Oliver Jarvis veio em uma prova repleta de problemas mecânicos. Os dois Porsches, favoritos, sucumbiram ao exigente traçado de Spa-Francorchamps, abrindo caminho para a Audi
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Com Di Grassi, a Audi levou a melhor em Spa (Foto: Audi Sport)
A Porsche tinha tudo para conseguir a segunda vitória na temporada 2016 do Mundial de Endurance neste domingo (7), nas 6 Horas de Spa-Francorchamps. Mas a Audi, em um dia quase perfeito, anulou a vantagem dos atuais campeões, conseguindo o triunfo com o trio Lucas Di Grassi/Oliver Jarvis/Loïc Duval. A corrida marca, portanto, a primeira vitória do brasileiro no certame, onde compete desde 2012.
 
Para ter o caminho livre para a vitória, a Audi precisou contar com os azares de três rivais. Primeiro foram os problemas híbridos do Porsche #2, de Neel Jani/Marc Lieb/Romain Dumas. Depois, a necessidade de trocar o câmbio do Porsche #1, de Mark Webber/Timo Bernhard/Brendon Hartley. Quem herdou a ponta nesse cenário de caos foi a Toyota, com 1min de vantagem – até problemas no motor entregarem a vitória de bandeja para o #8.
O Audi #8 de Lucas Di Grassi (Foto: Reprodução/Twitter)
O Porsche #2 ainda conseguiu evitar maiores perdas de tempo, salvando o segundo lugar. Fechando o pódio da LMP1 apareceu uma inesperanda Rebellion, comandada pelo trio Dominik Kraihamer/Alexander Imperatori/Mathéo Tuscher.

A primeira vitória de Di Grassi no WEC vem naquela que pode ser considerada a melhor fase da carreira do brasileiro. Na F-E, mesmo com um carro inferior ao e.dams da Sébastien Buemi, Lucas aparece como forte candidato ao título após vencer o eP de Paris.

Quase que teve brasileiro se dando bem também na LMP2. Pipo Derani, companheiro de Ryan Dalziel e Chris Cumming, assumiu a liderança no final, mas logo a perdeu para os vencedores Nicolas Lapierre/Gustavo Menezes/Stéphane Richelmi.
 
Na LMGTE Pro, a Ferrari confirmou o favoritismo conquistado nos treinos anteriores. David Rigon e Sam Bird foram os melhores da classe, enquanto os colegas James Calado e Gianmaris Bruni enfrentavam problemas mecânicos nos últimos dez minutos de prova.
PADDOCK GP #27 RELEMBRA COBERTURA DA MORTE DE AYRTON SENNA