Novo chefão da F1 é escolhido por organização para dar largada da edição 85 das 24 Horas de Le Mans

Em um sinal de grande prestígio, Chase Carey vai ser o responsável por dar a bandeirada inicial das 24 Horas de Le Mans no próximo sábado. O dirigente norte-americano, novo chefão da F1 com a gestão do Liberty Media, mostra uma categoria mais aberta neste início de trabalho

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A bandeirada inicial que vai marcar a abertura da 85ª edição das 24 Horas de Le Mans vai ser dada por Chase Carey. A escolha pelo novo chefão da F1 foi anunciada na manhã desta sexta-feira (16) pelo presidente da organização da prova, a ACO (Automóvel Clube do Oeste), Pierre Fillon, e mostra o enorme prestígio do dirigente norte-americano, que lidera a nova gestão do Liberty Media, bem mais aberta em relação à antiga 'Era Bernie Ecclestone'.

 
Carey vai ser o responsável por acenar a bandeira francesa na largada da icônica corrida de resistência e, como diz o comunicado do Mundial de Endurance, “demonstrando a todos os fãs do endurance e do esporte a motor em geral que as duas principais categorias do esporte são guiadas por dois valores em comum: paixão e excelência”.

“Estou muito feliz de que Chase Carey tenha aceitado o convite de imediato. Isso simboliza um novo começo de uma nova relação entre as nossas organizações graças a Jean Todt, presidente da FIA, com quem compartilhamos a organização do WEC. Com Chase Carey no comando da F1, é o momento de começar a trabalhar juntos em temas como o calendário esportivo, oferecendo o melhor de cada espetáculo para aqueles que acompanham as categorias principais do automobilismo, que são a F1 e o Endurance”, comentou Fillon.

Chase Carey vai dar a largada nas 24 Horas de Le Mans neste sábado (Foto: Red Bull Content Pool)
Em outros tempos, aliás, seria inimaginável ver o dirigente máximo da F1 fazer parte de um acontecimento simbólico tão importante como a bandeirada de largada em Le Mans. Bernie, aliás, foi o artífice de um conflito no calendário que fez com que as 24 Horas de Le Mans e o GP da Europa do ano passado, em Baku, caíssem justamente no mesmo fim de semana. Tudo para evitar que pilotos da F1 pudessem correr em Sarthe. 
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A medida foi tomada na esteira da vitória obtida por Nico Hülkenberg, ao lado de Earl Bamber e Nick Tandy nas 24 Horas de Le Mans em 2015 com a Porsche. Bernie se mostrou contra ver um piloto de F1 correr em outra categoria. A ACO se mostrou muito irritada com a postura de Ecclestone à época por ter fomentado o conflito de datas entre a F1 e as 24 Horas de Le Mans.

 
Mas, ao que parece nesta nova gestão do Liberty Media, os tempos bicudos ficaram mesmo para trás e, como o próprio nome da empresa sugere, há uma liberdade muito maior, e o grande exemplo disso foi a participação de Fernando Alonso na última edição das 500 Milhas de Indianápolis, em maio. O espanhol atraiu a atenção do mundo inteiro e contou com um posicionamento bem mais simpático da F1 do que seria caso a categoria ainda estivesse sob os comandos de Ecclestone.
O CANADÁ É PARA HAMILTON O QUE MÔNACO FOI PARA SENNA?

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube