Endurance
07/02/2018 08:24

Piloto internado após acidente nas 12 Horas de Bathurst passa por cirurgia e recebe alta do hospital

Ash Walsh foi ao hospital de imediato após sofrer um acidente preocupante nas 12 Horas de Bathurst. Apesar dos prognósticos negativos, o australiano escapou apenas com fraturas na região do cotovelo
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Acidente nas 12 Horas de Bathurst (Foto: Reprodução)

No fim das contas, foi só um susto para Ash Walsh. O piloto australiano, grande vítima do acidente que encerrou as 12 Horas de Bathurst, recebeu alta do Orange Hospital, próximo ao autódromo australiano. A liberação veio após uma cirurgia em um dos braços, grande preocupação da equipe médica.
 
Walsh sofreu fraturas na região do cotovelo. É um saldo positivo para alguém que deixou o autódromo com suspeita de fraturas nas costelas e perfuração de pulmão.
 


“Considerando a situação, eu me dei muito bem nessa”, ponderou Walsh, questionado pelo site ‘Motorsport.com’. “Estou um pouco machucado e chocado pela proporção do acidente, mas fisicamente falando eu escapei bem. Tive uma cirurgia pequena no meu cotovelo ontem. Bati meu braço e parti o cotovelo até o osso. Fora isso, estou muito bem”, seguiu.
 
O acidente aconteceu quando Walsh colidiu com um retardatário, já na hora final da prova. Ash perdeu o controle do carro, ficando parado na horizontal no meio da pista. Alguns carros que passaram em seguida conseguiram desviar mas, como estava parado logo após uma curva, John Martin não foi capaz de desviar e atingiu em cheio o carro do adversário.

Com o encerramento antecipado, a vitória acabou com o Audi #37 pilotado por Robin Frijns, Stuart Leonard, Dries Vanthoor e Alessio Rovera, que liderava a prova após 271 voltas.