Por pandemia, WEC adia abertura e troca etapa inicial de 2021 de Sebring por Portimão

A temporada 2021 do Mundial de Endurance, que marca a estreia dos hipercarros, estava marcada para começar em 19 de março com as 1000 Milhas de Sebring. Mas a pandemia e as restrições impostas pelo governo local resultaram na mudança da abertura do campeonato para Portugal duas semanas depois do previsto

Um dia depois de anunciar as inscrições para a disputa da temporada 2021, o Mundial de Endurance tornou pública uma mudança importante no calendário logo para a abertura do campeonato. Nesta manhã de sexta-feira (22), a organização da competição definiu o adiamento do início da disputa neste ano em duas semanas e anunciou também a mudança de local para o início do campeonato: as 1000 Milhas de Sebring receberiam a primeira corrida do ano em 19 de março, mas em razão da pandemia foram substituídas pelas 8 Horas de Portimão, em Portugal. A nova prova está marcada para 4 de abril e vai marcar a estreia dos hipercarros.

Com o crescente número de testes positivos e de óbitos causados pela Covid-19 nos Estados Unidos, e as consequentes restrições de entrada do país, a direção do WEC optou por não correr por enquanto no país. Sebring receberia uma rodada dupla com as 1000 Milhas para o WEC e as famosas 12 Horas de Sebring, que fazem parte do calendário do IMSA SportsCar.

Após 24 anos de ausência, a Fórmula 1 realiza um GP em Portugal. O autódromo do Algarve recebe a categoria (Foto: Divulgação)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Em razão da rápida evolução do coronavírus, bem como as várias mudanças nas determinações de governos em diferentes países, incluindo restrições de viagens, o WEC não queria correr riscos desnecessários. Com o frete a ser enviado aos Estados Unidos em breve, uma decisão precisava ser tomada com antecedência para ajudar as equipes a se prepararem para a temporada 2021”, disse a categoria em comunicado.

Com a mudança no calendário, Portimão também vai receber os testes de pré-temporada, marcados para uma semana antes da abertura do campeonato, nos dias 30 e 31 de março.

Em que pese o recrudescimento da pandemia, a organização do Mundial de Endurance sustenta que o plano é cumprir com o restante do calendário original, tendo as 24 Horas de Le Mans como ponto alto da programação, nos dias 12 e 13 de junho. No ano passado, a prova foi excepcionalmente realizada em setembro, com portões fechados, em razão da pandemia.

Pierre Fillon, presidente do Automóvel Clube do Oeste e promotor do Mundial de Endurance, lamentou a mudança no calendário e a perda da chance de fazer dobradinha com o IMSA SportsCar.

“Estamos tristes por não ver nossos amigos norte-americanos e mal podemos esperar pelo dia em que possamos voltar aos EUA e correr ao lado do IMSA pelo SuperSebring. Continuamos focados em construir nosso relacionamento de longo prazo com o IMSA e o Sebring International Raceway, além da intenção de voltarmos a Sebring no futuro”, disse o dirigente.

Já o novo chefe do WEC, Frédéric Lequien, sucessor de Gérard Neveu, ressaltou os efeitos imprevisíveis da pandemia. “Nos últimos meses, vimos que a pandemia é extremamente imprevisível e, após várias discussões com os elementos-chave, a decisão foi tomada para que o início da temporada seja na Europa, onde a maioria das equipes está baseada”.

A mudança no calendário faz com que pilotos como Kamui Kobayashi e Kazuki Nakajima percam a etapa de abertura da Super Fórmula japonesa para priorizar a abertura do WEC. Em contrapartida, Daniel Serra, tricampeão da Stock Car, não terá sua jornada afetada correndo pela AF Corse, equipe da Ferrari no Mundial de Endurance, já que as datas dos calendários das duas categorias não conflitam.

Já Felipe Fraga pode ter uma mudança de rota alterada. O brasileiro, que vai disputar toda a temporada do WEC pela TF-Sport, a bordo de uma Aston Martin Vantage, não vai poder competir nas 24 Horas de Daytona em razão de restrições de imigração impostas pelo governo dos Estados Unidos, também, em teoria, teria em risco a possibilidade de correr em Sebring pelo WEC. Com a mudança no palco de abertura do campeonato para Portugal, o campeão da Stock Car em 2016 passa a ter caminho livre para correr pela equipe em Portimão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube