Endurance

Por questões orçamentárias, diretor diz ser improvável Toyota usar terceiro carro nas 24 Horas de Le Mans em 2015

Pascal Vasselon, diretor-técnico da equipe, afirmou que a Toyota está inclinada a destinar mais dinheiro para desenvolvimento do projeto, por isso barrando a ideia de um terceiro carro para 2015. Porsche também não se mostrou direcionada a adição de um carro

Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Toyota afirmou que não planeja expandir seu projeto de 2015 para as 24 Horas de Le Mans de dois para três carros na pista. Quem afirmou foi o diretor-técnico da equipe, Pascal Vasselon.
 
De acordo com o diretor, não se trata de uma decisão definitiva, mas é uma forte inclinação que leva em consideração questões financeiras e desejo de focar o orçamento do time no desenvolvimento do projeto.
Pit-stop da Toyota em Le Mans (Foto: Toyota)
"No momento, infelizmente parece improvável. Não está completamente decidido, mas é bem improvável. Não estamos planejando um terceiro carro porque não temos orçamento e nossa prioridade é desenvolver carros com bom nível de desempenho", disse. 
 
"Ninguém quer ter três carros lentos. Não é uma opção mudar um tirar orçamento do desenvolvimento apenas para desenvolver um terceiro carro", seguiu.
 
Na mesma barca que a equipe japonesa, a Porsche também colocou em dúvida a participação de mais um carro na prova mais tradicional do calendário do WEC.
 
"As estatísticas dizem que você precisa, mas não dá para dar responsabilidades demais para o time. É importante não comprometer as chances  de colocar dois carros tentando desenvolver um terceiro", falou Andreas Seidl, chefe da equipe.
 
Campeão em 2014, a Audi já confirmou que colocará três carros na pista, algo que fez em 14 dos últimos 16 anos. A Nissan é outra que pretende inscrever três carros.