Rebellion supera Toyota em Austin e fatura terceira pole seguida no WEC

Chamada também de Lone Star Le Mans, as 6 Horas de Austin vão ter a Rebellion na pole da classe principal, a LMP1. Gustavo Menezes e Norman Nato fizeram as voltas classificatórias para o trio que também tem Bruno Senna e deixaram os dois Toyota bem mais atrás. André Negrão vai largar em terceiro na LMP2, enquanto o trio de Felipe Fraga parte em quinto na LMGTE-Am

Quinta etapa da supertemporada 2019/20 do Mundial de Endurance, as 6 Horas de Austin, chamada também de Lone Star Le Mans, vai contar com a Rebellion na pole-position no Circuito das Américas. No fim da tarde do último sábado (22), Gustavo Menezes e Norman Nato fizeram as voltas de classificação para o trio do protótipo R13 #1, que também conta com o brasileiro Bruno Senna. A tripulação sobrou no confronto contra os dois Toyota TS050 Hybrid e marcou a posição de honra da esvaziada principal classe do grid, a LMP1, que conta com somente três protótipos.
 
A prova a ser realizada neste fim de semana ocupa o lugar das 6 Horas de São Paulo, que foi cancelada no ano passado por conta do não cumprimento de cláusulas contratuais por parte do promotor do evento. As 6 Horas de Austin contam com 30 carros no grid, sendo três LMP1, nove LMP2, sete LMGTE-Pro e 11 LMGTE-Am. 
 
Menezes, norte-americano de ascendência brasileira, e o francês Nato fizeram juntos o tempo médio de 1min47s530, com cada um dos pilotos realizando uma volta rápida para totalizar na média de cada tripulação. 
Tem Rebellion na pole do WEC em Austin (Foto: Rebellion)
Já a melhor média da Toyota ficou com o argentino José María ‘Pechito’ López e o britânico Mike Conway, que registraram 1min49s161. Ou seja, o conjunto do Toyota #7, que conta também com Kamui Kobayashi e lidera o campeonato, foi 1s631 mais lento que a Rebellion.
 
Por outro lado, o trio do Toyota #8 sofreu um revés na luta contra a Rebellion. Kazuki Nakajima fez uma volta 0s8 mais rápida na comparação com ‘Pechito’ López, mas Brendon Hartley teve seu primeiro tempo anulado por ter ultrapassado os limites da pista. Na sua segunda tentativa, o neozelandês virou somente 1min50s971. 
 
Assim, a média do protótipo, pilotado também por Sébastien Buemi, foi de 1s901 acima do tempo da Rebellion, o que valeu somente a terceira posição do grid.
 
Na classe LMP2, a pole-position ficou com a equipe Cool Racing, com o francês Nicolas Lapierre e o suíço Antonin Borga a bordo para o registro das voltas de classificação. O conjunto do Oreca #42, que conta também com o suíço Alexandre Coigny, virou 1min49s910 como média das voltas rápidas, deixando para trás o protótipo da United Autosports, que é tripulado pelo britânico Phil Hanson, pelo escocês Paul di Resta e pelo luso Filipe Albuquerque.
 
Campeão mundial na LMP2, André Negrão vai largar em terceiro com o Alpine da equipe Signatech. O brasileiro, nascido em Campinas, tem como companheiros de equipe os franceses Thomas Laurent e Pierre Ragues.
 
A disputa pela pole na classe LMGTE-Pro teve como grande vencedora a Aston Martin, que colocou os dinamarqueses Marco Sorensen e Nicki Thiim na pole-position com 2min00s733 de tempo médio, deixando a dupla do Porsche 911 RSR-19 #92, guiado pelo também dinamarquês Michael Christensen e pelo francês Kevin Estre, 0s219 atrás. A terceira posição do grid ficou com o britânico Alex Lynn e o belga Maxime Martin, também da Aston Martin. A dupla do carro #97 ficou a 0s296 da pole.
 
Por fim, na classe LMGTE-Am, a pole ficou com a equipe alemã Project 1, com o trio formado pelo norueguês Egidio Perfetti, o alemão Laurents Hörr e pelo italiano Matteo Cairoli. O conjunto registrou 2min02s784 de tempo médio e deixou para trás o Aston Martin Vantage AMR pilotado pelo canadense Paul Dalla Lana e pelos britânicos Darren Turner e Russ Gunn em segundo.
 
Felipe Fraga, que volta a acelerar pelo Mundial de Endurance neste fim de semana, acelera o Porsche #57 da equipe Project 1 ao lado do holandês Jeroen Bleekemolen e do norte-americano Ben Keating. A tripulação obteve a quinta colocação da classe LMGTE-Am.
 
A largada das 6 Horas de Austin está marcada para 15h (horário de Brasília).

Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube