Senna lamenta abandono por problemas no motor no Bahrein: “Estávamos a caminho do pódio”

Sexto colocado na temporada 2013 do Mundial de Endurance, brasileiro lamentou sequência de azares com a Aston Martin: "Tiraram pontos que fizeram toda a diferença"

 
A sorte não sorriu para Bruno Senna nas 6 Horas do Bahrein, etapa de encerramento da temporada 2013 do Mundial de Endurance. Neste sábado (30), o brasileiro da Aston Martin, ao lado de Pedro Lamy e Richie Stanaway, foi obrigado a abandonar a disputa por conta de um problema no motor de seu Vantage V8 quando restava apenas 1h para o fim.
 
Dono da quinta posição no grid, Bruno lutava por um lugar no pódio quando veio o abandono. De quebra, a equipe acabou perdendo os títulos de Pilotos e Construtores para os rivais Gianmaria Bruni e Toni Vilander e para a AF Corse, equipe de fábrica da Ferrari.
Bruno Senna no Bahrein (Foto: Drew Gibson/MF2/AMR)
"Foi uma pena, porque mesmo com todas as dificuldades, estávamos a caminho do pódio", lamentou Senna, que aproveitou para relembrar outros azares ao longo do campeonato. "Foram dois acidentes, um deles em Interlagos e outro em Le Mans, onde dominávamos com quase dois minutos de vantagem, que tiraram pontos que fizeram toda a diferença."
 
"Hoje, foi o motor", prosseguiu. "Sabíamos que não estávamos em condições de brigar com a Porsche e a Ferrari, mas em nenhum momento forçamos demais", explicou.
 
Bruno, que fechou a temporada 2013 do WEC na sexta colocação na GTE Pro e venceu três corridas ao longo do ano – uma delas na GTE Am –, ainda não anunciou seu futuro para 2014. O brasileiro estuda a possibilidade de renovar com a Aston Martin, mas ainda busca opções em outras categorias, entre elas a Indy, para disputar só etapas mistas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube