Endurance

Toyota assume erro nos boxes em Xangai e pede desculpas para trio de Alonso: “Situação muito triste”

O trio formado por Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi terminou em segundo as 6 Horas de Xangai neste domingo (18), após um erro na parada dos boxes. E a Toyota pediu desculpas aos pilotos - apesar da vitória ter ficado com o outro carro da equipe
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Fernando Alonso (Foto: FIA/WEC)
A Toyota fez dobradinha nas 6 Horas de Xangai neste domingo (18), com o carro #7 de Mike Conway, José María López e Kamui Kobayash triunfando. Mas a equipe japonesa poderia ter outro trio, o do #8, no topo do pódio.

O problema foi um erro nos boxes, que tirou a chance da vitória de Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima. Eles terminaram em segundo, mas ouviram um pedido de desculpas da equipe após a corrida na China.

"Foi um erro e pedimos desculpas, mas no momento de tomar a decisão essa foi a correta, já que deveríamos proteger o triunfo de um dos carros da Toyota. Se Alonso tivesse parado primeiro, talvez um Toyota não tivesse ganho. Estamos felizes pela equipe, mas não pelo carro #8. Como equipe pedimos desculpas por isso, mas precisávamos manter um dos nossos na frente", disse Rob Leupen, diretor da Toyota no WEC.
O carro #8 da Toyota em Xangai (Foto: FIA WEC)
O #7 passou à frente dos companheiros durante um safety-car, ao entrar primeiro nos boxes quando o #9 liderava a prova. Não só viraram a corrida, mas abriram também 20 segundos de vantagem - que quase foi tirada ao final, já que a diferença na bandeirada foi de 1s4.

"Foi uma situação muito triste. Normalmente, neste tipo de situação você tenta não correr riscos. O #7 precisava parar por falta de gasolina. Acabou tendo um benefício. Depois disso, cometemos um erro. Mas foi a decisão correta na hora. Triste, mas correta", completou Leupen.

O diretor também afirmou que conversou com Alonso sobre o caso: "Explicamos tudo. Os pilotos nunca vão ficar felizes com isso. Entendo que ele esteja decepcionado, ele fez bons stints. De fato o #8 estava mais rápido" finalizou.

De qualquer forma, com três etapas (todas em 2019) faltando, Alonso e seus companheiros seguem líderes do Mundial de Endurance, mas agora com apenas cinco pontos de vantagem sobre o outro trio da Toyota: 102 a 97.