WEC altera planos e adia introdução da nova geração da LMP2 para 2024

Após aval do conselho esportivo da FIA, introdução da nova geração de carros do LMP2 no WEC é adiada para 2023

A Peugeot apresentou seu novo hipercarro: eis o 9X8, que nasce sem asa traseira (Vídeo: Peugeot)

Após decisão conjunta entre o WEC (Mundial de Endurance) e o Conselho Mundial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), tomada nesta sexta-feira (09), a introdução da nova geração de carros da LMP2 foi adiada em um ano e só vai entrar em vigor em 2024. Com isso, a fórmula implementada em 2017 na categoria seguirá por sete anos consecutivos.

Inicialmente, o atual regulamento terminaria em 2020, tendo sido válido por quatro anos. Porém, com as mudanças no calendário e no formato do campeonato, a medida acabou sendo mantida e agora será mudada a partir de 2024.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

FUJI; WEC; 6 HORAS DE FUJI;
O Mundial de Endurance cancelou as 6 Horas de Fuji (Foto: Fuji International Speedway)

A alteração também restabelece o intervalo dos novos protótipos LMDh, que farão parte do WEC e do IMSA, a partir de 2023. Inicialmente, o LMDh foi anunciado para a temporada de 2022, mas meses depois, a IMSA decidiu que a categoria não substituiria a classe Dpi até 2023.

No ano em que as mudanças são previstas para entrarem em vigor, montadoras como a Porsche e a Audi planejam entrar no WEC e no IMSA, com o advento do novo regulamento que facilita o intercâmbio das equipes entre as principais categorias de endurance do mundo. Além disso, montadoras como a Honda, Acura e BMW já sinalizaram a vontade de participar do IMSA a partir de 2023.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar