eSports

Com estratégia certeira, Igor Fraga vence decisão e se torna primeiro campeão do FIA GT Championships

O brasileiro Igor Fraga tornou-se o primeiro campeão do FIA GT Championships ao atingir 54 pontos na grande final, nove a mais do que o vice-campeão, o alemão Mikail Hizal. A etapa decisiva da competição aconteceu em Mônaco
Warm Up / THIAGO IZEQUIEL, de Maricá
 Igor Fraga foi campeão do FIA GT Championships (Foto: Divulgação)
 
Igor Fraga, piloto brasileiro de 20 anos, campeão da F3 Academy em 2017 e também um das finalistas na F1 eSports, tornou-se o primeiro campeão da Nations Cup - uma das duas categorias do FIA Certified GT Championships, campeonato online de Gran Turismo certificado pela própria FIA, que teve início em maio de 2018.
 
A final, realizada neste domingo (18), sediada em Mônaco em um grande evento, viu o ápice da competição que contou também com transmissão via streaming pelo YouTube e a Red Bull TV. Um total de 16 competidores, de diversas nacionalidades, incluindo dois brasileiros - Fraga e Adriano Carrazza - chegaram a semifinal, que ocorreu no primeiro dos três dias de competição, e tinham a missão de representar seus países, proposta da Nations Cup. 
 
Composta de quatro provas curtas, em um interessante formato onde cada uma teve pistas e carros diferentes, que iam dos menos potentes - carros de fábrica, vendidos comercialmente - ao potente RedBull X2014, modelo virtual que existe unicamente no simulador. A final da competição ainda contava com uma regra onde cada piloto deveria, ao longo de cada corrida, utilizar obrigatoriamente dois ou mais tipos de compostos de pneus disponíveis: macios, médios e duros. A quarta corrida, no entanto, contava com regra diferente, onde todos os compostos deveriam ser utilizados. 
Igor Fraga foi campeão do FIA GT Championships (Foto: Reprodução)
Fraga, um dos favoritos da competição, começou bem para a primeira corrida da noite, com os carros menos potentes - Gr.N -, na pista virtual Tokyo Speedway. Vindo com dez pontos já para a semifinal empatado com o alemão Mikail Hizal, começou fazendo a pole e venceu, com o compatriota Carrazza chegando no segundo lugar.
 
O resultado inicial deu uma boa vantagem a Fraga, que fez a pontuação máxima - 12 pontos - e viu seu concorrente mais próximo, Hizal, conseguir apenas quatro.
 
Para a segunda prova do evento, foram utilizados os carros Gr. 3, equivalentes aos GT3 reais, na pista virtual de Interlagos. O resultado vitorioso lhe permitiu largar novamente na pole, seguindo as regras do campeonato, que ordenava os carros na largada de acordo com o resultado anterior. No entanto, o desfecho não foi dos melhores para os brasileiros. Fraga fechou em quarto lugar, após perder duas posições da subida da Junção à linha de chegada, enquanto disputava a liderança com o japonês Tomoaki Yamanaka, vencedor. Carraza fechou em décimo. 
 
A penúltima disputa foi na pista virtual de Monza, com os carros Gr. 1, os protótipos. Fraga contava, ainda, com a liderança provisória no campeonato, com 29 pontos, mas largava em quarto e com o japonês Yamanaka na pole, que vinha em seguida somando 26 tentos.
Igor Fraga foi campeão do FIA GT Championships (Foto: Divulgação)
Com dificuldades na volta inaugural da prova, Fraga caiu para a oitava posição, enquanto Yamanaka liderava com mais folga. Apesar de tentar se recuperar, o brasileiro líder do campeonato teve de se contentar com a décima posição, vendo seu compatriota Carrazza fechar em oitavo lugar e o japonês Yamanaka vencer, passando a liderar o campeonato antes da prova final. 
 
A decisão ficou para a pista virtual de Le Mans, com os carros mais rápidos do campeonato, o RedBull X2014, onde a pontuação viria dobrada. Igor tinha 30 pontos no total, oito a menos que Yamanaka e apenas um na frente de Cody Nikola Latkovski, da Austrália. Com um cenário complicado já na largada, Fraga saiu da décima colocação, com seu rival japonês saindo da primeira, o australiano em segundo e Hizal, o alemão, em terceiro. 
 
Com uma estratégia certeira, Fraga soube aproveitar os momentos certos para utilizar dos pneus duros, médios e macios, utilizando estes nesta mesma ordem. Ao final da corrida, encontrou Mikail Hizal na liderança da corrida, com pneus duros, enquanto calçava os macios e soube ultrapassar no momento certo, na oitava volta, de nove no total.
 
Igor manteve a liderança e venceu, consagrando-se como campeão e recebendo até os cumprimentos de Lewis Hamilton nas redes sociais. Hizal e Latkovski completaram o pódio, seguidos por Yamanaka e o brasileiro Carrazza.