FE

Audi diz que Abt “entendeu errado” e nega ordem para dupla não disputar liderança em Nova York

Allan McNish, chefe da Audi, negou que tenha expedido uma ordem para que Daniel Abt e Lucas Di Grassi não disputassem a vitória na primeira corrida em Nova York. Segundo McNish, Abt entendeu errado uma ordem que mostrava preocupação com o gasto de energia caso safety-car embolasse a corrida

Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro

A dobradinha da Audi na corrida do último sábado, que aumentou as chances da equipe ser campeã do campeonato de Construtores, tinha tudo para ser um momento de exaltação, mas acabou criando uma polêmica. Daniel Abt considerou que recebeu uma ordem para não fazer ultrapassagem, mas a chefia negou.
 
Allan McNish, o chefe da equipe, afirmou que o aviso de código 100, dado na parte final da prova, era relacionado a poupar energia para ter de onde tirar potência caso um safety-car juntasse o pelotão, não impedir uma batalha. Segundo ele, Abt entendeu errado.
 
"Houve um erro de comunicação ou de entendimento, porque não tinha mensagem. Ouvi de Daniel, ele disse para mim, mas isso ele entendeu errado, porque não teve ordem de equipe - embora claramente não queiramos que eles se arriscassem. Se quiserem chamar de ordem, então tudo bem", seguiu.
 
"Foi basicamente um 'pessoal, se segura'. Estávamos sob ameaça se tivesse um safety-car, honestamente era uma preocupação com energia. JEV e Lotterer tinham, então havia um risco", falou. 
Lucas Di Grassi (Foto: Audi)
Mas Abt, que estava contrariado no fim da corrida, não se convenceu. Especialmente porque ele é quem ponteava e foi ultrapassado por Di Grassi antes do aviso.
 
"Diziam todas as voltas para eu não assumir nenhum risco - e não fizemos isso. Para mim, não havia necessidade de limitar nada, porque foi isso que me disseram, essa foi a ordem no pit-lane. Infelizmente, paguei o preço", disse.
 
Di Grassi justificou o pedido por poupar energia e falou que não espera problemas internos com Abt.
 
"Não houve chamada até o fim do primeiro 1/3 do segundo stint, quando precisamos poupar energia. Foi isso", argumentou.
 
"Não sei o que disseram para ele, ou qual a situação. Fiz muito por ele no passado, acho que nos damos bem. Não vou começar uma briga agora. É uma questão de equipe que precisamos discutir, falar abertamente e chegar a uma solução", encerrou.