FE

Bird confirma demolição ensaiada da Virgin e larga na pole do eP de Paris. Di Grassi supera Vergne e fica na primeira fila

A Virgin prometeu e cumpriu. Não teve para ninguém em termos de ritmo de classificação. E Lucas Di Grassi foi bem ao acertar um giro precioso para o segundo lugar, mas Sam Bird fez uma pole tranquila. Sébastien Buemi, porém, larga longe. E não foi erro: a e.dams aparentemente não tem mesmo o ritmo de classificação necessário para bater as rivais em sua casa. Apesar de Nicolas Prost na superpole, Buemi, oitavo, só confirmou a tendência mostrada pelo TL2
Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
 O top-5 da F-E no grid de Paris (Foto: Divulgação)

Lucas Di Grassi bem que tentou, mas a fase de grupos já havia mostrado que a classificação para o eP de Paris deste sábado (23) era das Virgin. Na casa da parceira Citroën, o time da companhia de Richard Branson deu as cartas para mostrar pela primeira vez na temporada um embate daquele tipo de que se esperava desde o início. Sam Bird vai largar na pole, mas Jean-Éric Vergne está logo ali.

Mas antes do logo ali, Di Grassi. O piloto da Audi ABT melhorou consideravelmente sua volta em relação aos grupos, de novo crescendo no momento necessário. Um acerto fundamental que o coloca na primeira fila, de novo na cola de Bird. Os dois se enfrentam prova sim e outra também, mas, se por um lado a Virgin é melhor nas classificações, a Audi ABT é superior em ritmo de corrida.

Em terceiro, Vergne novamente não conseguiu acompanhar o companheiro, mas ao menos se posicionou extremamente bem. Este, sim, é o piloto das três pole-positions na temporada inicial. Não teve sequer chance da Renault acompanhar a Citroën na terra das duas. Certamente, embora a e.dams domine o campeonato, esse confronto vale muito em Paris e com comparecimento em peso do público local e europeu.
Bird (Foto: Divulgação)
Os outros dois membros da superpole ficaram longe. Stéphane Sarrazin e Nicolas Prost, respectivamente, largam em quarto e quinto. Aliás, os três franceses que foram para a fase final terminaram relegados às filas dois e três. Robin Frijns e Oliver Turvey ainda ficaram à frente do P8 de Sébastien Buemi. Nelsinho Piquet e António Félix da Costa fecham o top-10. Bruno Senna, longe, é 13º.
 
O fato menos brilhante foi o acidente do primeiro grupo. Nick Heidfeld rodou e bateu no muro. Quando tentou levar o carro de volta para a pista, Mike Conway o acertou. Os dois saíram bem dos seus carros, mas tanto a Mahindra quanto a Venturi vão precisar trabalhar muito rapidamente para conseguirem que os dois larguem.

A largada para o eP de Paris acontece às 11h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Confira como foi o treino classificatório:

Batida forte entre Conway e Heidfeld atrapalha grupo

Grupo 1 - Sébastien Buemi, Mike Conway, Stéphane Sarrazin, Nick Heidfeld e Loïc Duval
 
A ação do grupo começou com Duval passando reto na curva enquanto aquecia os pneus na volta de instalação, mas não era nada perto do que ainda vinha. Primeiro, incólume, passou Buemi. E passou muito longe do ideal. 1min02s661 o punha distante demais da superpole.
Mas, na sequência, enquanto Sarrazin e Duval ensaiavam a volta rápida, Heidfeld rodou, bateu no muro e ficou no caminho de um Conway que não teve como evitar. Batida até forte e bandeira vermelha.
 
Depois de alguns minutos de paralisação, no entanto, Sarrazin e Duval puderam repetir suas voltas. Duval não foi bem, mas Sarrazin jogou a Venturi para a briga da superpole com 1min02s148.
Vergne (Foto: Divulgação)
Vergne destrói e salta para frente

Grupo 2 - Lucas Di Grassi, Nelsinho Piquet, Robin Frijns, Daniel Abt e Jean-Éric Vergne
 
Piquet correu para a pista para ter alguma chance de andar com tranquilidade e conseguiu, para ser honesto. Não foi uma volta maravilhosa, mas o piloto da China conseguiu funcionar melhor que Abt e ficar com o sexto lugar temporário. 
 
Di Grassi e Frijns até entraram na briga, mas não foram tão bem assim. Lucas cruzou em 1min02s249, atrás de Sarrazin. Robin fez 1min02s405. Os dois empurraram Buemi para o quinto lugar, apenas esperando a confirmação da eliminação.
 
Só que Vergne voou. A Virgin parecia rápida nos primeiros treinos, mas precisa provar - especialmente JEV, que vem sendo batido com frequência pelo companheiro. E o francês, em casa, cravou 1min01s770.

Prost e Turvey decretam eliminação de Buemi. Senna decepciona
 
Grupo 3 - Jêróme D'Ambrosio, Bruno Senna, Nicolas Prost, Simona de Silvestro e Oliver Turvey
 
O terceiro grupo tinha potencial, visto que alguns nomes andaram bem forte nos primeiros treinos. Mas acabou não mexendo muito na frente. Coube a Prost dar a machadada e tirar Buemi da superpole. Ainda que não fosse o francês, Sébastien seria cortado. Turvey também foi mais rápido!
 
D'Ambrosio, porém, não conseguiu acompanhar e fez apenas um opaco sétimo tempo. Senna, que começara o dia muito bem, decepcionou. Foi muito acima do tempo que fez no TL2 e conseguiu apenas 11º lugar. Simona foi logo à frente.

Bird responde Vergne e mostra força das Virgin
 
Grupo 4 - Sam Bird, António Félix da Costa e Ma Qing Hua
 
As expectativas do grupo estavam em Bird, definitivamente. E o inglês respondeu o companheiro. 1min01s5 e o tempo mais rápido na fase de grupos. Que dia até então viviam as Virgin.
 
Félix da Costa, o último esperado para ver se desbancava a e.dams, não conseguiu. Larga apenas no décimo lugar. E o estreante Qing Hua, que andava muito atrás de todo mundo nos TLs, conseguiu entrar em 15º.
Bird (Foto: Divulgação)
Di Grassi tenta, mas Bird atropela
 
Superpole
 
Desta feita, nenhum acontecimento bombástico durante a superpole. Prost andou parecido ao que havia feito antes e deixou uma impressão clara: a e.dams simplesmente não tinha, pela primeira vez na temporada, ritmo o suficiente para passar sequer perto da pole. 
 
Por sua vez, Di Grassi arrasou quarteirão. Cresceu na hora da verdade e melhorou sua volta, mas apenas faria a pole contando com alguma desatenção das Virgin. Antes, porém, Sarrazin fez uma volta melhor que a de Nico, mas longe da briga pela pole.
 
Vergne passou e, embora tenha andando forte e na casa do 1min01s, não bateu Di Grassi. Que deixasse, então, o trabalho para Bird. O inglês passeou, fez 1min01s616 e garantiu a pole por largos 0s316. A terceira dele nas quatro últimas provas.

F-E, Paris, Classificação:

1 SAM BIRD ING VIRGIN 1:01.616   4
2 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT 1:01.932 +0.316 2
3 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA VIRGIN 1:01.993 +0.377 2
4 STÉPHANE SARRAZIN FRA VENTURI 1:02.550 +0.934 1
5 NICOLAS PROST FRA E.DAMS 1:02.709 +1.093 3
6 ROBIN FRIJNS HOL ANDRETTI 1:02.405 +0.789 2
7 OLIVER TURVEY ING CHINA 1:02.492 +0.876 3
8 SÉBASTIEN BUEMI SUI E.DAMS 1:02.661 +1.045 1
9 NELSINHO PIQUET BRA CHINA 1:02.685 +1.069 2
10 ANTÓNIO FÉLIX DA COSTA POR AGURI 1:02.747 +1.131 4
11 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON 1:02.797 +1.181 3
12 SIMONA DE SILVESTRO SUI ANDRETTI 1:02.888 +1.272 3
13 BRUNO SENNA BRA MAHINDRA 1:02.915 +1.299 3
14 DANIEL ABT ALE AUDI ABT 1:03.081 +1.465 2
15 MA QING HUA CHI AGURI 1:03.655 +2.039 4
16 LOÏC DUVAL FRA DRAGON 1:03.787 +2.171 1
17 MIKE CONWAY ING VENTURI 1:04.798 +3.182 1
18 NICK HEIDFELD ALE MAHINDRA 1:11.853 +10.237 1

PADDOCK GP #25 FALA SOBRE F1 NA CHINA, INDY, MOTOGP E F-E