FE

FE anuncia local de etapa na China na temporada 2018/19, escolhe paraíso em Sanya e fica perto de fechar calendário

Conhecida também como ‘Hawaii chinês’, a paradisíaca cidade de Sanya, localizada ao sul da China, foi confirmada nesta terça-feira (3) como o destino da FE na China na próxima temporada. Assim, resta apenas a terceira etapa a ser, em 26 de janeiro, a ser definida. E a capital chilena, Santiago, surge como favorita, embora concorra com a uruguaia Punta del Este
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 O paraíso tropical de Sanya foi escolhido pela FE para receber a sexta etapa de 2018/19 (Foto: FIA FE)

A FE vai ter um novo e belíssimo destino na sua quinta temporada. Nesta terça-feira (3), a categoria dos carros elétricos anunciou que a paradisíaca cidade de Sanya foi escolhida para receber a sexta etapa do ciclo 2018/19 no dia 23 de março, quase duas semanas depois de o certame realizar a etapa de Hong Kong, também em território chinês. Assim, apenas uma etapa está por definir: a terceira, no dia 26 de janeiro e, teoricamente, destinada à América do Sul. Santiago desponta como favorita a uma vaga no calendário depois de negociações com a FE, mas concorre com a uruguaia Punta del Este.
 
Sanya é uma cidade de cerca de 600 mil habitantes e está localizada dentro da ilha de Hainan, no sul da China e distante quase 3.000 km da capital, Pequim. A cidade insular é conhecida como ‘Hawaii chinês’ pelas suas praias paradisíacas e também pelo raro clima tropical no país asiático. Sanya é, por exemplo, destino de milhares de turistas, sobretudo chineses, russos e japoneses, durante os meses mais frios do ano no Hemisfério Norte, entre dezembro e janeiro, onde a temperatura média em Sanya beira os 23ºC.
O paraíso tropical de Sanya foi escolhido pela FE para receber a sexta etapa de 2018/19 (Foto: FIA FE)
A FE vai ter um belíssimo cenário ao fundo, a baía de Haitang. Alejandro Agag, chefão da categoria dos carros elétricos, comemorou o retorno do certame à China, visto como mercado fundamental para o desenvolvimento do esporte como um todo.
 
“Levar a FE à China é um passo importante em um território-chave para a categoria e um mercado muito útil para o contínuo desenvolvimento e adoção de veículos elétricos em escala global”, explicou o dirigente espanhol. Antes, a FE havia corrido nas ruas de Pequim, que foi, inclusive, palco da primeira corrida da história da categoria.
 
“Sanya é um cenário idílico para uma corrida da FE não apenas pelas impressionantes vistas da orla do mar do sul da China, mas também pelos esforços de Hainan no campo da mobilidade elétrica, que faz com que Sanya tenha o ar com a melhor qualidade de toda a China”, explicou.
 
O calendário oficial da FE para a temporada 2018/19 vai ser ratificado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) na próxima reunião do Conselho Mundial, marcada para 12 de outubro com lugar em Paris.