FE

Techeetah substitui Virgin e vira equipe de fábrica da DS na temporada 2018/19 da FE

Para abandonar o status de cliente e virar equipe de fábrica na FE, a Techeetah trocou a Renault pela DS – braço da Citroën na FE. Assim, a marca francesa abandona a Virgin, que fica oficialmente em busca de um novo fornecedor
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Techeetah e DS unem forças em 2018/19 (Foto: Divulgação)

Depois da conquista do Mundial de Pilotos com Jean-Éric Vergne, a Techeetah anunciou uma mudança importante nesta segunda-feira (23). Depois de dois anos como cliente da Renault, os chineses passam a ser a equipe de fábrica da DS, braço da Citroën na Fórmula E, na temporada 2018/19.
 
A mudança partiu da DS, que tomou a decisão de romper com a Virgin ainda durante a temporada 2017/18. Isso deixa a equipe britânica na posição de encontrar uma nova fábrica disposta a vender trens de força – possivelmente a Audi.
 
“Tivemos algumas disputas brilhantes esse ano contra a DS e mal podemos esperar para combinar a experiência de duas das principais equipes do paddock [Virgin, parceira da DS até 2017-18, e Techeetah]”, disse Edmund Chu, presidente da equipe. “Também gostaria de agradecer a todos na Renault pelos últimos dois anos. Eles nos deram um trem de força incrivelmente confiável, resultando no Jean-Éric Vergne vencendo o Mundial de Pilotos e na equipe quase ganhando o Mundial de Equipes, perdendo só por 2 pontos. Foi um feito incrível para a equipe inteira”, seguiu.
A Techeetah encontrou uma nova aliada para 2018/19 (Foto: Techeetah)

A parceria foi anunciada formalmente agora, mas já estava em seus primeiros momentos antes. Vergne e o companheiro André Lotterer testaram o Gen2 da DS em uma atividade privada na Espanha ao longo da última semana. Apesar de nenhum anúncio sobre pilotos ter acontecido até aqui, a atividade indica a intenção de Techeetah de renovar os contratos.
 
A DS entrou na FE em 2015/16, formando parceria justamente com a Virgin. Ao longo de três temporadas, foram cinco vitórias – todas com Sam Bird –, mas com disputas por títulos de equipes sempre distantes.