FE

Terceiro em Marrakech, Rosenqvist exalta início de corrida e lamenta aproximação de Buemi: “Não havia maneira de segurar”

O sueco Felix Rosenqvist fez uma ótima primeira metade de corrida em Marrakech, mas perdeu rendimento na troca de carro e não conseguiu segurar Sebástien Buemi e Sam Bird. Acabou mesmo em terceiro lugar

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Felix Rosenqvist teve um início de sábado (12) avassalador. Em sua segunda participação na F-E, foi surpreendente ao anotar a pole-position e dominar grande parte da prova em Marrakech, no Marrocos. No entanto, Sebástien Buemi apareceu como um foguete e lhe tomou a primeira colocação para vencer a segunda na temporada 2016/2017.
 
Logo depois, não teve como segurar o ímpeto de Sam Bird, que estava claramente mais rápido. No fim, teve de se contentar com o terceiro lugar, o que lhe garantiu a presença no pódio. Mesmo perto de conquistar a vitória, o jovem sueco deixa o país africano com a sensação de missão cumprida. 
Felix Rosenqvist chegou ao primeiro pódio na F-E (Foto: Reprodução)
“Começou bem. Eu não tinha referência real, porque bati logo no começo em Hong Kong. Aqui a meta era segurar a energia e maximizar o que dava para fazer com a velocidade nas curvas. E estávamos focados nisso. Quando eu soube que era Séb atrás de mim, sabia que não havia maneira de segurar. Era uma batalha perdida. Se eu tivesse segurado três vezes não acho que chegaria ao final”, comentou Rosenqvist.
 
“Fizemos o que deu hoje, nossas preparações são muito boas. Nossas classificações são muito boas, mas definitivamente ainda temos melhora a fazer nas corridas”, encerrou.
 
Com o pódio, o piloto da Mahindra chegou aos 19 pontos e aparece em quarto lugar no campeonato. O líder Buemi soma 50 pontos. A próxima etapa acontece em 18 de fevereiro, em Buenos Aires, Argentina.