14º, Massa fala em dificuldade no segundo setor de Spa e descarta evolução do carro para corrida

Felipe Massa não conseguiu um bom desempenho na sessão classificatória para o GP da Bélgica e vai largar na 14ª colocação. Piloto da Ferrari reclamou do “balanço” da F2012 e descartou evolução do carro para corrida

Felipe Massa não conseguiu exibir um bom ritmo na sessão que definiu o grid de largada para o GP da Bélgica de F1 e vai largar na 14ª colocação. No treino deste sábado (1), o piloto da Ferrari não conseguiu passar da fase intermediária da atividade ao percorrer o circuito de Spa-Francorchamps em 1min49s147.

Após a sessão, em entrevista à TV Globo, Felipe reclamou do desempenho da F2012 no segundo setor do traçado belga e afirmou que o carro não tinha um bom “balanço”.
 

Massa disse ter dificuldade no segundo setor de Spa e descartou evolução da F2012 para corrida (Foto: Ferrari)


“Uma volta muito difícil. Não só uma, mas várias. [Estou] sofrendo no segundo setor”, admitiu. “Na verdade, no primeiro e no último setor a gente está bem, mas chega no segundo setor é difícil de guiar o carro. Sai de frente, sai de traseira, o carro não tem um bom balanço no segundo setor, nas curvas de alta”, explicou.

“Sofri bastante desde hoje de manhã e acabou não sendo possível fazer uma volta boa, sempre relativo ao segundo setor, onde eu vinha sofrendo bastante”, justificou.

Ainda, Felipe disse que não sabe o que esperar para a corrida deste domingo, mas não se mostrou muito animado por entender que o desempenho do carro não vai mudar.

“Não sei. Tentar ver o carro com bastante gasolina se muda alguma coisa, mas, na verdade, o carro vai ser o mesmo amanhã”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube