16º na Bélgica, Massa avalia sexta-feira como “típica” e ignora colocação: “Não saímos para tentar ficar no topo da tabela”

Felipe Massa deu de ombros para ter ficado nas posições 14 e 16 nos dois primeiros treinos livres do final de semana do GP da Bélgica de F1. Ele lembrou que a Williams não costuma brilhar nas atividades iniciais

Felipe Massa não andou nas posições frontais durante esta sexta-feira (21) em Spa-Francorchamps. Um 14º lugar no primeiro treino livre, seguido por um 16º no segundo podem soar decepcionantes, mas a verdade é que o brasileiro não está realmente preocupado com o que aconteceu. O que importa é que a Williams trabalhou como queria.
 
A temporada joga a favor do ponto de vista de Massa – durante todo o ano ele e Valtteri Bottas ficaram abaixo do radar nas sextas. Bottas, aliás, foi décimo e 14º, nada muito diferente.  
Felipe Massa durante o segundo treino livre (Foto: AP)
"Foi uma sexta-feira típica para a Williams: nós não saímos para tentar ficar no topo da tabela de tempos. Completamos grande parte do trabalho que tínhamos estabelecido, apenas atrapalhados pelas bandeiras vermelhas que não eram esperadas", avaliou. 
 
"Isso significa que meu ritmo em 'long run' não é tão claro como queria, mas acho que vamos estar competitivos amanhã", seguiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube