18º do grid, Nasr culpa recorrente falha de motor por eliminação na fase inicial da classificação para GP da Itália

Felipe Nasr, que ainda não tem seu futuro garantido na F1 para a temporada 2017, larga da 18ª colocação do grid para o GP da Itália. O piloto voltou a sofrer com uma falha de motor

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Fora do Q2 pela terceira vez consecutiva na F1, Felipe Nasr teve mais um sábado (3) recheado de problemas técnicos com a Sauber. O piloto de 24 anos alegou um recorrente problema de motor para ficar apenas com a 18ª colocação para o GP da Itália. Ainda no rádio, o brasileiro já havia dado sinais para a equipe de que sofria com a ignição do motor Ferrari. A classificação, claro, ficou comprometida ainda na primeira parte. Nasr também largou no pelotão de trás na Bélgica e na Alemanha.

“Vamos investigar. Infelizmente ali na minha segunda tentativa no Q1, já vinha com uma volta 0s3 mais rápido que a minha anterior. Acho que seria suficiente para entrar no Q2 e aí, no segundo setor, acabei tendo uma falha no motor, que é um problema que a gente vem tendo toda vez que está um clima mais quente. Ali, minha volta foi perdida porque perdi totalmente a potência do carro”, disse Nasr, em entrevista ao Sportv.

Como também vem acontecendo com frequência, o companheiro de Nasr também teve problemas na classificação. O sueco Marcus Ericsson larga uma posição atrás, na 19ª colocação.

Felipe Nasr durante o terceiro treino livre em Monza, na Itália (Foto: Beto Issa)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Futuro indefinido

Com contrato garantido apenas até o fim do ano, Nasr é outro que parece tentado a experimentar a conhecida dança das cadeiras da F1. Nem a Sauber, nem o próprio piloto, no entanto, indicaram alguma pista para o futuro.

“Gostaria muito (de dar uma pista sobre o futuro). Esse mês tem muita coisa se movimentando. As coisas estão tomando um caminho já definitivo. Vamos esperar esse mês de setembro em breve possa dar uma notícia”, disse Nasr.

Com a aposentadoria de Felipe Massa, o xará Nasr deve mesmo ser o único representante brasileiro no grid da F1. Além da Sauber, o piloto já teve seu nome cogitado na Williams, na Renault e na Haas.

PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube