3º, Hamilton admite erro por batida em Albon: “Fui o culpado”

O hexacampeão mundial Lewis Hamilton se divertiu no Brasil, como os sorrisos da entrevista pós-corrida deixaram claro. Ainda que não tenha tido o seu melhor dia, o que levou a se desculpar com Alexander Albon pela colisão que custou o primeiro pódio da carreira do tailandês

Lewis Hamilton não pode reclamar que a corrida dele foi insossa. No GP do Brasil deste domingo (17), a Mercedes e Hamilton erraram na estratégia, recompensaram depois, o hexacampeão bateu no fim e, mesmo assim, terminou no terceiro lugar. Mas saiu pedindo desculpas e assumindo a culpa pelo acidente com Alexander Albon a duas voltas do fim. 
 
O que aconteceu foi que Hamilton não parou nos boxes quando Valtteri Bottas sofreu uma quebra no motor Mercedes, seguiu com os pneus médios que colocara nove voltas antes, enquanto todos os rivais próximos apostaram em colocar os pneus macios. Quando veio a relargada, Lewis foi superado por Max Verstappen e se mantinha em segundo. 
 
O safety-car, porém, voltaria. Cinco voltas antes do fim, Charles Leclerc e Sebastian Vettel se encontraram e acabaram com o dia da Ferrari. Hamilton, aí, resolveu trocar os pneus e caiu para quarto. Na relargada, duas voltas antes do fim, passou Gasly com facilidade, mas se precipitou ao tentar ultrapassar Albon. Tocou o tailandês e saiu se desculpando.
Lewis Hamilton para trás em Interlagos (Foto: Red Bull Content Pool)
"Eu peço enormes desculpas ao Albon. Tentei a ultrapassagem: o espaço estava lá, mas ficou tudo muito próximo no fim. Foi completamente minha culpa", afirmou.
 
Na sequência, recuperou o prumo, mas estava atrás de Gasly. Atacou a Toro Rosso, só que o francês segurou a posição e deixou o hexacampeão atrás. Segundo Lewis, não tinha velocidade para passar Pierre.
 
"Na verdade, eu não tinha [velocidade], mas ele fez um grande trabalho, ficou muito bem posicionado na pista", falou.
 
"Max fez uma grande corrida hoje, trabalho fantástico. Eles foram melhores que nós. Não dava para acompanhar. Corri com tudo hoje, dei tudo, não deixei nada por fazer. Arrisquei muito, deu para ver", declarou.
 
"Jogamos tudo para cima deles, até a pia. Dava para acompanhar [a Red Bull] nas curvas, mas eles eram superiores nas retas. Acho que não tinha nada que dava para fazermos", encerrou.

GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube