F1

3º no grid no Canadá, Leclerc se surpreende com falta de ritmo no Q3: “Sofri muito com o carro”

Charles Leclerc acompanhava Sebastian Vettel de perto, mas teve a pior das surpresas no Q3: uma volta 0s7 pior, o que significa largar em terceiro. O monegasco não sabe o que aconteceu, mas segue confiando no ritmo de corrida

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Berlim
A Ferrari deu um jeito de fazer o carro andar e levou pole-position com Sebastian Vettel, mas a realidade de Charles Leclerc neste sábado (8) foi outra. O monegasco foi 0s7 mais lento do que o alemão no Q3, o que significa largar em terceiro. Sem pole, resta uma dúvida: entender o que aconteceu com o ritmo do carro.
 
“Eu realmente não sei [o que aconteceu], sofri muito com o carro e com o acerto”, disse Leclerc. “Sofri no Q1, então ainda preciso trabalhar em cima disso para chegar no Q3 com o melhor acerto. Parabéns ao Seb [Vettel], ele merece. Da minha parte, espero ter uma corrida melhor amanhã”, seguiu.
Charles Leclerc (Foto: AFP)
A derrocada de Leclerc no Q3 veio de forma inesperada. Desde os treinos livres, apenas poucos décimos separavam os tempos da dupla da Ferrari, com o monegasco frequentemente aparecendo em vantagem. Sem acompanhar Sebastian de perto, Charles também se viu superado por Lewis Hamilton, segundo no grid.
 
Passada a classificação, Leclerc aposta as fichas no ritmo de corrida para garantir o pódio e, quem sabe, lutar pela vitória.
 
“Somos fortes no ritmo de corrida. Espero que amanhã ainda seja assim. A partir daí nós vamos conseguir uma boa corrida”, encerrou.