F1

3º no Mundial, Verstappen diz ter pontuado “o máximo possível” e se surpreende com vantagem sobre Ferrari

Max Verstappen, pilotando o que considera ser o terceiro melhor carro do grid, não esperava aparecer na frente de Sebastian Vettel e Charles Leclerc. Através do que considera ser um começo de ano próximo da perfeição, o holandês se surpreendeu

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Max Verstappen não esperava começar 2019 muito forte na Fórmula 1. O holandês acreditava em uma Red Bull claramente atrás tanto de Mercedes quanto Ferrari, o implicaria em dificuldades até mesmo para ir ao pódio. Cinco corridas depois, o panorama é melhor do que a encomenda: com dois pódio e o terceiro lugar no Mundial de Pilotos, o holandês acredita que faz o melhor trabalho possível
 
“Estamos satisfeitos com nossos resultados até aqui, por completo”, disse Verstappen, questionado pelo site americano Motorsport.com duraante evento em Zandvoort. “É o máximo que podemos alcançar. Somamos o máximo de pontos que poderíamos somar em cada fim de semana e estamos em terceiro no Mundial [de Pilotos], na frente da dupla da Ferrari, onde nós não costumamos estar”, apontou.
 
Verstappen terminou as cinco corridas dentro do top-4, apostando na regularidade para seguir na frente de Sebastian Vettel e Charles Leclerc. O déficit para o líder Lewis Hamilton é de 66 pontos.
Max Verstappen se vê próximo do limite em termos de resultados (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Mesmo na frente da dupla ferrarista, Max reconhece que o RB15 ainda não pode ser considerado o segundo melhor carro do grid.
 
“Resumindo todas as corridas, nós fomos a terceira melhor equipe. Espero que a gente consiga melhorar isso para virar a segunda. Como equipe, você sempre quer mais. Mesmo assim, se você puder falar para si mesmo que maximizou os resultados, você precisa ficar satisfeito”, encerrou.
 
Verstappen vai a Mônaco no próximo fim de semana. O tradicional GP monegasco é o sexto da temporada 2019.