43 pontos atrás de Hamilton, Bottas se diz “sem respostas” para título “indo embora”

Valtteri Bottas não consegue encontrar explicações para se ver tão atrás de Lewis Hamilton mesmo depois de ter vencido a primeira corrida da temporada, na Áustria. “Está longe do ideal”, reconheceu

Quando desembarcou na Áustria para a primeira corrida do ano, no primeiro fim de semana de julho, Valtteri Bottas chegou falando grosso. “A meta este ano é ser campeão mundial. Qualquer outro resultado é inferior a isso. Tudo que fiz nos últimos meses foi me preparar para isso”. De fato, o finlandês, que nesta sexta-feira (28) completa 31 anos, começou bem a temporada e venceu de forma contundente a corrida no Red Bull Ring. O problema foi que o nórdico não conseguiu manter a boa performance na sequência do campeonato.

Desde então, Lewis Hamilton venceu quatro das últimas cinco corridas, enquanto Max Verstappen triunfou no GP dos 70 Anos da F1. Neste período, o melhor resultado de Bottas foi o segundo lugar no GP da Estíria, também no Red Bull Ring. Desta forma, o campeonato tem Hamilton como líder, com 132 pontos. Verstappen, da Red Bull, aparece em segundo com 95 tentos, 37 a menos que o hexacampeão. E Valtteri é só o terceiro, com 89, 43 de déficit para o companheiro de equipe.

Valtteri Bottas já está a quase duas vitórias de desvantagem para Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

“Está longe do ideal… É [uma diferença] muito grande, e posso ver novamente o campeonato indo embora. Não sei o motivo agora. Nesse ponto, é difícil dizer, talvez quando o tempo passar eu possa dizer. Mas, por enquanto, não, não tenho respostas”, declarou o piloto em entrevista veiculada pelo jornal britânico Daily Mail.

“Tive um bom começo na primeira corrida e o ritmo em todas. A classificação tem sido muito apertada todas as vezes com Lewis. Margens bem pequenas”, explicou o finlandês.

De fato, em termos de classificação, exceção feita ao GP da Estíria, onde Hamilton foi 1s4 mais rápido que o companheiro de equipe na chuvosa sessão que definiu o grid de largada, nas outras a diferença entre os dois foi, via de regra, bastante apertada. Lewis largou quatro vezes na pole, contra duas de Bottas. Em pista seca, a maior diferença de Hamilton para Valtteri foi de 0s313 na classificação do GP da Inglaterra.

Às vésperas de acelerar no GP da Bélgica, sétima etapa da temporada, Bottas ainda tenta explicar os motivos para se ver tão atrás do seu companheiro de equipe e citou a corrida em que caminhava para um segundo lugar tranquilo, mas deixou de somar pontos importantes ao se ver com o pneu furado.

“Sinceramente, não sei por quê. Neste momento, não posso dizer. Houve algumas corridas de merda para mim, como em Silverstone, com azar”, lamentou.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades do GP da Bélgica de F1 neste fim de semana.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar