4º, Leclerc vê Ferrari com ritmo de classificação “promissor” em Portimão

Charles Leclerc não escondeu a empolgação com Portimão, especialmente pelas dificuldades da pista que podem movimentar a corrida no domingo. Vettel minimizou atualizações da Ferrari.

Na busca por maximizar o desempenho da Ferrari, Charles Leclerc foi uma surpresa na sexta-feira de treinos livres do GP de Portugal da Fórmula 1. O monegasco ficou com o quarto melhor tempo, atrás apenas de Valtteri Bottas, Max Verstappen e Lando Norris.

Leclerc falou sobre como o circuito do Algarve trouxe surpresas para todos os pilotos, mas crê em ritmo de classificação bom no sábado, mirando uma nova participação no Q3.

“Pareceu bom hoje. Vamos esperar para ver, não tivemos muitas voltas rápidas com os pneus normais, mas era a nossa fraqueza na última corrida. Vamos ser surpreendidos no domingo para saber onde estamos, mas o ritmo de classificação é promissor”, declarou o monegasco.

Charles Leclerc ficou na quarta posição no segundo treino livre em Portimão (Foto: Beto Issa)

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Assim como outros pilotos, Leclerc também comentou sobre o asfalto escorregadio de Portimão. Para o piloto da Ferrari, o fator tem potencial para deixar a corrida mais movimentada no domingo.

“É muito escorregadio. A traseira do carro move para todo lado, mas isso é bom, creio eu. A pista em si é incrível, demorei algumas voltas para me entender porque você não enxerga o apex, mas assim que encaixa o ritmo, é muito bom”, citou.

“Eu esperava um desenvolvimento melhor da pista. Ninguém tinha aderência no fim do TL2, então devemos ter uma corrida movimentada”, concluiu.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

“Nada de especial nas atualizações”, diz Vettel

Em mais uma etapa na Via Crúcis que tem percorrido para conseguir terminar o ano de 2020 na Ferrari, Sebastian Vettel avaliou que os novidades que a equipe levou a Portugal não mudaram, exatamente, o preço do dólar. Fora isso, um dia como o da maioria dos outros pilotos: pouca aderência na pista ainda escorregadia e a apresentação formal ao traçado desconhecido.

Sebastian Vettel conseguiu finalmente colocar a Ferrari entre as primeiras colocadas (Foto: Beto Issa)

“Fizemos algumas comparações, mas não chegamos a nada especial com as atualizações que trouxemos aqui para Portugal. A aderência não estava grande, sobretudo na parte traseira, mas acho que era um problema para todo mundo. O asfalto novo criou a situação”, apontou à rede de TV Sky Sports.

“De qualquer maneira, trata-se de uma bela pista, é a primeira vez que ando nela. Devo dizer que sempre gosto de encarar circuitos que não conheço e, neste caso, a situação é exatamente esta”, finalizou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube