53 pontos atrás de Hamilton, Rosberg diz que corre a partir do GP de Cingapura sem “nada a perder”

Nico Rosberg vai mudar sua abordagem a partir do GP de Cingapura deste domingo. Com mais de duas corridas de desvantagem em relação a Lewis Hamilton, o alemão agora pretende atacar mais: "Sei que tenho ritmo para vencer lá"

Agora Nico Rosberg não pretende mais correr pensando nos riscos. 53 pontos atrás de Lewis Hamilton a sete provas do fim da temporada 2015, o alemão disse que vai atacar com tudo para tentar se reaproximar do companheiro de equipe na briga pelo título.

Rosberg estava minimizando o prejuízo de correr com uma versão antiga do motor Mercedes em Monza com o terceiro lugar que manteve até as voltas finais. Foi quando uma falha mecânica o fez abandonar e perder tanto terreno assim para o colega.

Desde que a Mercedes passou a dominar a F1 no ano passado, a distância entre os dois só foi tão grande assim após o GP de Abu Dhabi de 2014, que teve pontuação dobrada, vitória de Hamilton e um combalido Rosberg fora dos pontos. Ou seja, é o momento de maior desequilíbrio entre os dois pilotos.

Motor de Rosberg estourou pouco antes do final em Monza (Foto: Reprodução)

É esse jogo que Rosberg pretende virar. "Obviamente, Monza não saiu conforme o planejado. Foi horrível perder um bom resultado tão perto do fim, mas agora eu entro nas últimas sete corridas com o pensamento de quem não tem nada a perder. É atacar com tudo, sem desistir da luta, de jeito nenhum", afirmou o germânico.

"Cingapura é uma das minhas corridas favoritas, então é um bom lugar para começar. É muito difícil para todos, física e mentalmente, e eu amo esse desafio. Eu perdi a pole só por alguns milésimos de segundo no ano passado e estava otimista para a corrida até que um problema com o volante encerrou meu fim de semana. Sei que tenho ritmo para vencer lá, então espero um fim de semana limpo e a chance de liberar essa besta prateada debaixo das luzes", acrescentou Nico.

Em 2014, Hamilton o superou no sábado por apenas 0s007.

O único pódio de Rosberg em Cingapura foi em 2008, quando ele ainda corria com a Williams. Ao todo, ele somou 46 pontos no circuito.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube