F1

À procura de experiência, é quase certo que Haas escolha Vergne ou Gutiérrez para 2016, diz revista

A Haas está em fase de preparação de seu primeiro carro para competir na F1 em 2016, mas ainda não tem seus pilotos definido - apenas que quer gente com experiência. Segunda a revista alemã 'Auto Motor und Sport', Jean-Éric Vergne e Esteban Gutiérrez, pilotos com conexões com a Ferrari, estão brigando por uma das vagas

Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
Enquanto a temporada 2015 da F1 se aproxima da sua metade, uma das grandes dúvidas para o ano que vem está em torno da Haas em sua campanha de estreia. Num primeiro momento, quem serão os pilotos? A equipe descarta novatos e a proximidade da Ferrari faz surgir especulações sobre a possibilidade da escolha de ao menos um dos dois pilotos de testes da equipe italiana, Jean-Éric Vergne e Esteban Gutiérrez.
 
A informação é da revista alemã 'Auto Motor und Sport', que coloca como quase certa a escolha de ao menos um dos dois - com a ressalva de que Vergne, esse ano piloto de simuladores em Maranello e piloto da Andretti na F-E, é o favorito.
 
Com pilotos como Nico Hülkenberg e Romain Grosjean sendo especulados também, o chefe da Haas, Günther Steiner, deixou claro que quer profissionais que possam ajudar no desenvolvimento da equipe.
 
"Estamos procurando por dois pilotos com experiência. Como um time novo, você não quer também ser uma escola de pilotagem. Precisamos de dois pilotos que já sabem o que estão fazendo", disse.
 
Sobre a parceria de tecnologia com a Ferrari, Steiner voltou a destacar que embora use do túnel de vento de Maranello - que levantou interesse da FIA -, a Haas não está violando as regras dividindo o projeto com a Ferrari.
Günther Steiner (Foto: Reprodução/Twitter)
"Em princípio, estamos fazendo nada diferente do que a Force India faz com a Toyota. Somos um cliente no túnel de vento da Ferrari", explicou.
 
A parceria com a Ferrari engloba a compra de várias partes do seu carro na equipe italiana, num trabalho de montagem que tem sido feito na sede da Dallara na Carolina do Norte. Mais uma vez, Steiner defendeu a Haas ao garantir que a equipe está utilizando o espaço da Dallara, mas fazendo o chassi por conta própria. 
 
"Nós projetamos nossos próprios chassis. Rob Taylor tem trabalhado nisso desde janeiro. Nós temos nosso próprio escritório na Dallara. É como uma companhia dentro de outra companhia", encerrou.
 
Enquanto a Haas não estreia, a próxima etapa do Mundial 2015 de F1 acontece em dois domingos, dia 26 de julho, na Hungria.