Ainda com dor nas costas, Norris avalia classificação como “complicada e divertida”

Lando Norris gostou do treino de classificação para o GP da Estíria, mas relatou algumas dificuldades que passou durante o Q3

A McLaren segue em seu começo de temporada contundente. Após o pódio de Lando Norris no GP da Áustria, Carlos Sainz classificou a equipe no top-3 pela primeira vez desde 2014 na manhã deste sábado (11), na definição do grid para o GP da Estíria. Norris também rendeu bem e fez o sexto tempo, mas vai largar em nono por conta de uma punição definida ontem. Podia ter sido melhor não fosse um Q3 de certos azares.

Norris falou que estava realmente complicado enxergar na pista, mas os dois primeiros trechos do treino foram de certo modo tranquilos. O problema veio ao ficar preso atrás de uma Renault no Q3 e, com o aumento da chuva, aquaplanagem.

“No Q1 e no Q2 [a pista] não estava muito ruim. Eu estava tentando me acostumar. A visibilidade foi a pior possível, não dava para ver o carro na sua frente”, contou.

“Eu estava na posição errada no Q3 e acabei ficando atrás da Renault do Ocon ou do Ricciardo. Não conseguia ver as linhas que os outros carros criavam na pista e tive uns momentos de aquaplanagem. Foi complicado, mas divertido. Ainda não tinha guiado um carro de F1 no molhado”, lembrou.

O inglês confirmou que ainda sente as dores nas costas que relatou durante a sexta-feira. “Não sei o que é, só que é uma coisa interna. Quando eu freio e a compressão da Força G aparece, fico com dor”, explicou.

A punição de três posições que recebeu foi por ultrapassar Daniil Kvyat sob bandeira amarela durante o primeiro treino livre.

A largada está marcada para as 10h10 (de Brasília) do domingo.

O GRANDE PRÊMIO transmite em tempo real todas as atividades do GP da Estíria, segunda etapa do campeonato da Fórmula 1 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube