F1

Ainda em recuperação de transplante de pulmão, Lauda fica de fora da abertura da temporada na Austrália

Niki Lauda não vai poder assistir a abertura da temporada 2019 da Fórmula 1 'in loco'. Ainda se recuperando do transplante de pulmão realizado em agosto de 2018, seu médico confirmou que multidões e longas viagens ainda apresentam um risco ao tricampeão
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Niki Lauda não vai voltar tão cedo ao paddock da Fórmula 1.  Ainda se recuperando do transplante de pulmão realizado no meio de 2018, não vai marcar presença no GP da Austrália, primeira etapa da temporada 2019.
 
A informação foi confirmada pelo médico responsável pelo procedimento, Walter Klepetko. O profissional ressaltou os riscos de o ex-piloto fazer longas viagens e estar próximo de aglomerados de pessoas.
 
“As grandes multidões sempre são fontes potenciais de infecções, o que pode obrigá-lo a usar uma máscara para se proteger. Este ano não vai estar presente em todas as corridas, especialmente no início do ano. Um voo transoceânico não é o que precisa agora”, afirmou.
Niki Lauda (Foto: Getty Images)
Florian Lauda, irmão do tricampeão, em recente entrevista ao canal austríaco ‘ORF’, também falou um pouco sobre o processo de recuperação. “Niki vai bem no momento. Precisa fortalecer seus músculos, mas a preocupação acabou”, explicou.
 
Em agosto de 2018, Lauda precisou passar por um transplante de pulmão em Viena. Mesmo em estado considerado muito grave, evoluiu seu quadro e, três meses mais tarde, teve alta do hospital e iniciou intensiva reabilitação. 
 
No início do ano, contraiu uma forte gripe e se viu obrigado a retornar ao hospital, mas já recebeu alta e segue com o tratamento em casa. Na última sexta-feira, completou 70 anos.