Alonso diz que continua “amando a F1” e justifica decisão de sair no fim do ano: “Tenho outros sonhos”

Fernando Alonso vai partir para um novo desafio na sua carreira a partir de 2019, mas nem por isso deixou de gostar da F1: “Não, é o contrário. Guiar um F1 é uma sensação fantástica”, comentou o piloto ao diário ‘AS’. O bicampeão só quer mesmo realizar outros sonhos na vida

A laureada trajetória de Fernando Alonso na F1 se aproxima do fim. Aos 37 anos, o bicampeão do mundo vai disputar as últimas corridas da temporada 2018 e aí vai desbravar novos horizontes na carreira. No momento, tudo o que o piloto quer, ainda mais considerando que não tem grandes aspirações em termos de resultados, é fechar uma ‘mini turnê’ mundial e curtir, acima de tudo. E deixa claro que não está saindo de cena porque deixou de gostar da F1.
 
“Não, é o contrário”, garantiu o veterano de 37 anos em entrevista ao diário espanhol ‘AS’, publicada nesta sexta-feira (5).
 
“Guiar um carro de F1 é uma sensação fantástica. Todas as corridas, desde o momento em que decidi parar, são uma celebração”, salientou o bicampeão, ansioso já pelo próximo destino depois do GP do Japão, a prova deste fim de semana, em Suzuka. 
Fernando Alonso se despede da F1 no fim da temporada 2018 (Foto: McLaren)

“Mal posso esperar para ir a Austin agora e ver novamente a cidade, o circuito, guiar esses carros… É claro que não somos os mais rápidos, mas cada volta que dou no circuito é algo fantástico”, assegurou.

 
Alonso refutou os rumores de que decidiu deixar a F1 ao fim do ano por não apreciar mais a categoria. No fim das contas, fica mesmo o sentimento de que Fernando já alcançou tudo e que é preciso ir além, rumo à conquista da Tríplice Coroa — leia-se, a vitória nas 500 Milhas de Indianápolis para completar a trinca com o GP de Mônaco e as 24 Horas de Le Mans, já vencidas pelo espanhol.
 
“Não é que não goste da F1. Continuo amando a F1, ainda adoro esses carros. Se estou parando agora é porque tenho 37 anos e realizei todos os meus sonhos na F1, ou mais do que havia sonhado, e agora tenho outros sonhos”, explicou.
 
“É quando você faz algo na tua vida, você alcança e tenta buscar desafios distintos. Tive muita sorte aqui e agora vou tentar encontrar algo além na minha vida”, complementou o bicampeão, realizado enquanto piloto de F1.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP do Japão de F1. Siga tudo aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube