F1

Alonso diz que sabia de falha no motor antes de alinhar no grid no México: “Largamos por respeito aos incríveis fãs”

Fernando Alonso abandonou uma corrida pela oitava vez na temporada. Mas o bicampeão já sabia o desfecho da sua jornada no Autódromo Hermanos Rodríguez quando descobriu, em conjunto com a McLaren e a Honda, uma falha que causava perda de potência do seu motor. Ainda assim, o espanhol decidiu largar. O motivo: respeito aos milhares de fãs nas arquibancadas

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
O fim de semana do GP do México foi muito difícil para a McLaren, naquilo que vem sendo uma rotina para a vitoriosa equipe de Woking. Jenson Button, por conta de trocas nos sistemas da sua unidade de potência, foi punido em nada menos que 70 posições no grid — largando, na prática, em último. O britânico chegou em 14º, mas com um ritmo muito inferior aos demais pilotos. Fernando Alonso, em contrapartida, sequer conseguiu completar a primeira volta. Ainda durante a noite, a McLaren e a Honda detectaram um problema no seu motor Honda que causava grande perda de potência. Não houve tempo hábil para resolver a falha, mas, ainda assim, Alonso decidiu alinhar no grid diante dos “incríveis fãs” nas arquibancadas do Autódromo Hermanos Rodríguez, no último domingo (1).
 
Contudo, o bicampeão do mundo sabia que não teria muito o que fazer e que o desfecho seria o abandono precoce na corrida. 
Fernando Alonso só conseguiu desfrutar um pouco mais do domingo durante a parada dos pilotos, antes da corrida (Foto: McLaren)
“Tivemos um problema de velocidade no MGU-H, era algo que nós vimos na noite passada e, infelizmente, foi confirmado nesta manhã. Não tivemos tempo suficiente para substituí-lo, por isso ficamos com duas opções: correr ou não correr. Fomos para a primeira opção, e tentei fazer o máximo possível em respeito aos incríveis fãs aqui no México”, declarou. 
 
No último domingo, quase 135 mil pessoas estiveram presentes nas arquibancadas do remodelado Hermanos Rodríguez, palco da 17ª etapa da temporada 2015 do Mundial de F1.
 
“Eu realmente queria muito ir para o grid, fazer a largada e então ver o que ia acontecer. Foi apenas uma volta, mas, mesmo assim, eu curti. Ao menos nós tentamos, e é sempre melhor tentar do que desistir. Foram duas longas semanas longe de casa, com zero de pontos marcados. Tem sido extremamente gratificante testemunhar a multidão aqui na Cidade do México, foi um dos melhores públicos da temporada, brilhante em todo o fim de semana”, elogiou Alonso.
 
Agora, o piloto da McLaren parte para a fase final da temporada, com a disputa dos GPs do Brasil, dentro de 15 dias, e de Abu Dhabi, no fim do mês. “Precisamos tirar proveito desta experiência e olhar para a frente para as duas últimas corridas da temporada”, encerrou o espanhol, que só sonha com dias melhores na F1 em 2016.