Alonso joga a toalha e acha que McLaren Honda já deve focar no carro de 2016. Button discorda

Fernando Alonso e Jenson Button discordaram sobre o caminho que a McLaren Honda deve tomar a partir de agora, quando a temporada se aproxima do fim da primeira parte do campeonato. Enquanto o espanhol entende que a equipe deve se voltar para o projeto de 2016, o inglês acha que ainda há muito que desenvolver antes disso

Depois de seis corridas disputadas e inúmeros problemas nesta primeira parte da temporada 2015 da F1, Fernando Alonso parece ter jogado a toalha e sugeriu que já é hora de a McLaren Honda concentrar seus esforços no carro do próximo ano. Vivendo o retorno à esquadra inglesa, o espanhol segue zerado no Mundial de Pilotos em meio a falhas, especialmente dos motores produzidos pela fabricante japonesa, que também retoma seu posto na maior das categorias do automobilismo mundial.

O bicampeão e o companheiro Jenson Button vão desembarcar na Áustria, neste fim de semana, bem próximos de uma sanção mais pesada pelo uso do quinto motor. Os dois já estão na quarta unidade de combustão interna.

Button atualmente está usando no quinto MGU-H e turbocompressor — ambos os componentes foram trocados em Montreal, na prova disputada há quase duas semanas, e isso já resultou em uma punição de drive-through no início da corrida. O inglês acabou largando do fundo do grid depois de ter sofrido falhas na unidade de energia no TL3, o que causou a ausência na classificação.

Jenson Button e Fernando Alonso não concordaram sobre o futuro da Mclaren (Foto: McLaren)

Alonso, por sua vez, entende que a equipe britânica e a parceira nipônica fizeram grandes avanços nesta primeira parte da temporada, mas acha que o foco precisa mudar. "Com a posição que estamos e o desempenho que temos, eu acho que concentrar no próximo ano é a opção mais inteligente que temos agora", afirmou o piloto de 33 anos.

"Eu não tenho problema algum em começar todas as corridas do pit-lane, se isso ajudar a melhorar o carro. Essa é a principal prioridade agora: focar no desempenho do próximo ano. Então, temos de ver o que a equipe pode nos oferecer", completou.

"Acho que o progresso que fizemos até agora foi espetacular e surpreendente, então a segunda parte da temporada é um ponto de interrogação para mim, mas estamos otimistas", emendou o asturiano.

Button, ao contrário, acredita que a McLaren Honda vai dar um passo muito grande se decidir abandonar completamente o projeto deste ano e optar por iniciar os trabalhos para o carro de 2016. "Você não pode jogar fora esse ano, não há mudanças no regulamento", alertou Jenson. 

"Nós estamos aqui para desenvolver, para tornar o carro mais rápido e fazer o melhor trabalho que pudermos nas corridas. Por isso, naturalmente, o próximo ano será mais animador, e espero que possamos brigar mais à frente. Mas precisamos continuar pressionando pelo desenvolvimento e ver o que podemos fazer a cada corrida. E acho que estamos no caminho certo", acrescentou o inglês.

"Obviamente, nós tivemos mais problemas que gostaríamos. Mas espero que possamos resolvê-los, porque o ritmo tem sido razoavelmente bom", finalizou.

Button foi o responsável pelos únicos pontos somados pela McLaren até o momento na temporada. Com o oitavo lugar no GP de Mônaco, o britânico soma quatro pontos e está na 17ª colocação na classificação geral.

VIU ESSA? NELSINHO PIQUET É ACERTADO POR RIVAL EM ESTREIA NA INDY

determinarTipoPlayer(“15505433”, “2”, “0”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube