Alonso lidera lista de pilotos mais vendáveis do grid da F1 em 2014. Massa aparece na segunda colocação

Fernando Alonso é o piloto mais vendável do grid da F1. O espanhol apareceu na primeira colocação de uma lista feita pela empresa de pesquisa de marketing esportivo Repucom. Felipe Massa é o segundo colocado no levantamento

Agora piloto da McLaren, Fernando Alonso apareceu na primeira posição entre os pilotos mais vendáveis da F1 pelo segundo ano consecutivo. A lista anual, elaborada pela Repucom — empresa líder em pesquisa de marketing esportivo no mundo e retorno de exposição das marcas em mídia —, leva em conta a sensibilização pública de um atleta por meio de uma série de critérios, incluindo o conhecimento, simpatia, visibilidade na mídia impressa e televisiva, capacidade de liderar novas tendências, benefício para as marcas associadas, confiança e qualidade desejáveis ao piloto.

É a segunda vez seguida que o bicampeão lidera o levantamento, que apontou ainda que, na Espanha, país natal do competidor, 98% das pessoas sabem quem ele é. Para 88% dos entrevistados, a associação de uma empresa ao nome de Alonso valoriza ainda mais a marca, enquanto 83% disseram que confiam no asturiano.

Na classificação geral, que atende à escala de 100 pontos da empresa, Fernando atingiu 89,6.

Fernando Alonso e Felipe Massa estão no topo da lista dos pilotos mais vendáveis (Foto: Getty Images)

A segunda colocação na lista é de Felipe Massa. De acordo com o estudo, 99% dos brasileiros ouvidos pela pesquisa disseram que conheciam Massa, sendo que 88% afirmaram gostar do piloto da Williams.

A terceira colocação pertence a Sebastian Vettel, dono de quatro títulos na F1. O alemão somou 83,68 pontos no ranking. O atual campeão, Lewis Hamilton, apareceu em quarto, ajudado,segundo o estudo, pelo grande sucesso de 2014. O inglês é hoje reconhecido por 93% dos ingleses entrevistados, 2% a mais do que na última pesquisa.

O também britânico Jenson Button, campeão em 2009, surge logo atrás, em quinto. Vice em 2014, Nico Rosberg é o sexto, seguido pelo australiano Daniel Ricciardo e pelo francês Romain Grosjean. Curiosamente, o novato Max Verstappen também apareceu no top-10, em nono, uma posição melhor que o mexicano Sergio Pérez.

"Houve grande mudanças no que diz respeito ao pessoal dentro das equipes durante a pré-temporada e, embora o top-10 da lista tenha mudado, é importante ver como as marcas estão reagindo para 2015", disse Nigel Geach, vice-presidente sênior para área de automobilismo da Repucom.

"De forma geral, estamos vendo um nível elevado de marcas de consumo interessadas cada vez mais na F1 para 2015. Mas, naturalmente, as marcas buscam gravitar onde estão os melhores pilotos", completou.

QUEM É QUEM

Na terceira parte do Guia F1 2015, o GRANDE PRÊMIO faz um raio-X de cada uma das dez equipes do grid para o Mundial que começa neste fim de semana na Austrália, na pista de Melbourne, e que marca a 66ª temporada da história da maior das categorias.

O especial também traz as fichas completas dos 22 pilotos que vão disputar o título mundial nas 19 corridas previstas pelo calendário deste ano. E é a Mercedes, a campeão de 2014 nos campeonatos de pilotos e construtores, que inaugura os textos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube