F1

Alonso recebe ordem para economizar combustível e demonstra insatisfação clara: “Pareço um amador”

Fernando Alonso pela primeira vez demonstrou sua insatisfação com a falta de potência do motor Honda da McLaren ao reclamar pelo rádio de um pedido da equipe durante o GP do Canadá. Mais tarde, abandonou pela terceira corrida consecutiva, algo inédito em sua carreira

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo

Os discuros positivos, sempre construtivos e pacientes com relação ao trabalho da McLaren Honda, foram deixados de lado por Fernando Alonso no decorrer do GP do Canadá deste domingo (7). Alonso, pela primeira vez desde o retorno ao time de Woking, deixou evidente sua frustração.

Na 25ª volta da corrida em Montreal, a transmissão da F1 revelou uma conversa de rádio na qual a equipe pediu para que o bicampeão poupasse combustível. Àquela altura, ele estava envolvido em acirradas disputas de posição com Carlos Sainz e Sebastian Vettel.

O espanhol não respondeu de forma afirmativa: "Eu não quero, eu não quero".

Mesmo alertado do risco de abandonar antes da bandeirada, o piloto manteve sua posição. "Já estamos com problemas agora, pilotando assim, pareço um amador", declarou.

Alonso abandonou o GP do Canadá no fim da 46ª volta depois de reportar uma perda de potência do motor Honda. Ele estava na 15ª posição antes de recolher para os boxes.

Foi a primeira vez, desde 2001, que o bicampeão abandonou três corridas consecutivas. Naquele ano, quando era piloto da Minardi, abandonou os GPs da Áustria, de Mônaco e do Canadá. A última vez que Alonso viu a bandeirada em 2015 foi no GP do Bahrein, em abril.

Pouco depois, na 57ª volta, Jenson Button também foi chamado aos boxes pela McLaren para se retirar da prova.

Como Pastor Maldonado chegou em sétimo com a Lotus, agora apenas Alonso e os dois pilotos da Manor Marussia seguem zerados na temporada 2015 do Mundial de F1. A próxima etapa do campeonato acontece na Áustria em 21 de junho.
 

VIU ESSA? CARRO DESCE LADEIRA SOZINHO NA F4 ALEMÃ E ACERTA OUTRO