Alonso reitera que tri na F1 ainda é prioridade, defende decisões que tomou na carreira e garante: “Estou muito bem”

Fernando Alonso deu uma prova que não se incomoda com as críticas sobre as escolhas que fez ao longo de sua carreira na F1. O espanhol acha que está ‘muito bem, obrigado’ e que o Mundial, mas principalmente um terceiro título, continua sendo uma prioridade

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : ‘pt’
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : ‘inread’
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Fernando Alonso, uma vez mais, rebateu as críticas que falam em erros com relação às suas escolhas ao longo da carreira e às várias mudanças de equipe. O espanhol acha que vem fazendo um bom trabalho na F1, apesar de não conquistar um título há mais de dez anos. Mas, mais do que isso, Alonso sente que conseguiu conquistar muito mais do que imaginava quando deu seus primeiros passos no esporte. 

 
O asturiano faturou os Mundiais de 2005 e 2006, quando defendia a Renault. Depois, decidiu correr pela McLaren em 2007, mas um desentendimento na equipe o fez voltar à esquadra francesa no ano seguinte, para, em 2010, integrar a Ferrari, time em que esteve até 2014. Com o carro vermelho, Fernando foi vice três vezes. Novamente na McLaren, Alonso não consegue mais ter o desempenho forte de outras temporadas, devido principalmente ao fraco motor Honda. Nesta temporada, inclusive, sequer somou pontos. 
 
Ainda assim, o piloto de 35 anos disse que o terceiro título na F1 é uma prioridade, apesar da busca por uma experiência nova na Indy 500, corrida que disputou no mês passado. "Minha primeira prioridade é a F1 e ganhar meu terceiro campeonato mundial. Minha segunda prioridade é aproveitar tudo, como aconteceu com a experiência em Indianápolis", afirmou Alonso em entrevista ao diário inglês 'The Mail on Sunday'.
Fernando Alonso foi só sorrisos em Indianápolis (Foto: Carsten Horst/Hyset)

"Eu leio que as pessoas estão tristes. Elas querem me ver na frente com mais frequência, vencendo corridas. Quando fui à Indy, o ambiente era totalmente diferente, mas as pessoas me respeitavam muito. Elas esperavam que algo acontecesse na pista", completou.

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

De novo, Alonso defendeu as escolhas que fez ao longo de sua trajetória na F1. "Todas as mudanças de equipe que fiz na minha carreira foram feitas de acordo com o que meu coração dizia ser o certo", afirmou o piloto da McLaren.
 
"Se você voltar 17 ou 18 anos no tempo, eu estava viajando na van do meu pai para ir às corridas de kart na Itália. Eu poderia estar trabalhando em um supermercado em casa em Oviedo. Mas tomei todas essas decisões e agora me vejo nos EUA, onde as pessoas me seguem por todos os lugares. Por isso, não concordo quando algumas pessoas dizem: 'Que pena. Alonso deveria ter feito isso ou aquilo'. Eu tenho 97 pódios na minha carreira e dois títulos mundiais. Acho que estou muito bem", encerrou.
ALONSO ATINGE NOVO PATAMAR NA HISTÓRIA DO AUTOMOBILISMO NA ESPETACULAR INDY 500

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = ‘ca-pub-6830925722933424’;
google_ad_slot = ‘8352893793’;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(‘crt_ftr’).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(‘cto_ifr’);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(‘px’)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write('’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube