Alonso se diz “muito feliz” com 8º lugar no grid dos EUA e espera “superar azar” com pontos

Fernando Alonso avisou na sexta-feira que achava possível entrar no Q3 do treino de classificação e, quem sabe, se posicionar bem para pontuar. Aproveitando a punição à Max Verstappen, ele sai em oitavo, e agora confia em sair de Austin com pontos

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso comentou na última sexta-feira, ao fim dos treinos livres, que esperava ficar entre 11° e 12° no treino de classificação deste sábado (21), para subir no grid contando com as punições aplicadas aos rivais, principalmente Max Verstappen. Mas ele fez mais que isso: levou sua McLaren ao Q3, talvez empolgado pela renovação de contrato assinada nesta semana, e fez o 9° melhor tempo, conseguindo avançar para 8° no grid em razão da, como apostava, punição ao holandês da Red Bull.

Assim, o asturiano só podia ficar feliz com o resultado e, já pensando na corrida de domingo, ser bastante positivo sobre seu objetivo na prova.

Fernando Alonso sai em oitavo em Austin (Foto: McLaren)

"Estou muito feliz, sairei em oitavo graças à punição a Verstappen, mas dentro do possível foi um sábado muito bom", comentou o piloto bicampeão do mundo.

"Fez mais calor e o vento complicava nas curvas, e tivemos que nos adaptar no Q1, mas rapidamente me acertei. O bom é que nosso carro se comporta muito bem nestas condições, por isso entramos no Q3. No Q2 não pude fazer mais, passamos bem mas não me contentei, mas ao menos pudemos passar", analisou, em conversa com o canal espanhol 'Movistar'.

Depois, foi questionado sobre suas chances de pontuar: "Veremos se é possível (somar pontos), seguramente Verstappen virá em disparada, mas quando saímos em 12° ou 13° passamos perto dos pontos, espero que saindo em oitavo também alcancemos e voltemos a pontuar porque na Malásia tivemos azar, no Japão tivemos que trocar de motor e mesmo assim quase conseguimos no final brigando com (Felipe) Massa e a oportunidade perdida em Singapura que foi muito grande…"

Alonso pontuou em duas corridas nesta temporada: no Azerbaijão e na Hungria. Na citadas corridas na Malásia e no Japão, terminou em 11°.

A largada para o GP dos Estados Unidos está marcada para as 17h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO cobre a etapa texana da F1 ‘in loco’ e AO VIVO e em TEMPO REAL.

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube