Alonso se empolga e já prevê McLaren na briga contra Mercedes, Ferrari e Red Bull “nas próximas corridas”

O quinto lugar obtido por Fernando Alonso no GP da Austrália do último domingo (25) deixou o espanhol bastante animado para as próximas corridas da temporada. Feliz por ter conseguido se manter à frente da Red Bull de Max Verstappen na segunda metade da corrida, o bicampeão do mundo já faz uma projeção bastante otimista: ver a McLaren lutando contra o ‘trio de ferro’ da F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Bastou apenas uma corrida na temporada 2018 da F1 para Fernando Alonso confirmar as projeções otimistas com um bom resultado. No GP da Austrália, prova disputada no último domingo (25) em Melbourne, o bicampeão do mundo aproveitou o desempenho estável do novo McLaren MCL33, empurrado pelo motor Renault, se beneficiou com a estratégia adotada pela equipe durante o safety-car e terminou em quinto lugar depois de largar em décimo, com direito a segurar a pressão de Max Verstappen durante a metade final da prova. Um desempenho que deixou Alonso radiante e aliviado: “Podemos lutar”, comemorou com a McLaren via rádio logo após cruzar a linha de chegada.

 
Mas Alonso não se contenta apenas com os bons pontos que somou em Melbourne e quer mais. Na visão do piloto de 36 anos, há potencial na McLaren para lutar contra as três principais equipes do grid — Mercedes, Ferrari e Red Bull — já nas próximas corridas da temporada.
 
“Neste momento, eles claramente ainda estão à frente. Eles estão em um grupo único. Mas a McLaren quer entrar neste grupo, e acho que, nas próximas corridas, vamos deixar para trás o pelotão intermediário e buscar o grupo privilegiado dos três”, afirmou Fernando em entrevista coletiva ainda na Austrália logo após o fim da corrida.
Fernando Alonso acionou o 'modo empolgou' e espera ver a McLaren lutando na ponta em breve (Foto: McLaren)
“Existe potencial no carro, de modo que não vejo motivos pelos quais não deveremos estar lá nas próximas corridas”, acrescentou o asturiano, bastante empolgado.
 
Alonso se mostrou bastante satisfeito com o que viu do ritmo da McLaren durante a corrida, sobretudo por conseguir se sustentar à frente de um carro mais rápido, como é a Red Bull de Verstappen. O bicampeão entende que tal cenário ainda não é o real, mas que a McLaren vai lutar para buscar os ponteiros, a começar pelos taurinos.
 
“Acho que nosso ritmo de corrida foi mais ou menos o que tínhamos esperado. Fomos mais rápidos em ritmo de corrida do que em classificação, mas hoje não pudemos tirar tudo do carro porque ainda falta algo. Acredito que nós estamos no ponto mais baixo da curva, há muitas coisas que temos de melhorar, precisamos trazer atualizações para as próximas duas corridas para estarmos perto da Red Bull o quanto antes”, comentou.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O que fica de positivo para Alonso é, além dos pontos somados e da boa impressão deixada pela McLaren, é que os tempos de maior dificuldade, quando sequer podia lutar por posição contra equipes do fim do grid, como a Sauber, definitivamente ficaram para trás.

 
“Neste ano nós podemos defender nossa posição, podemos atacar, então é um tipo de corrida diferente para nós. Estou feliz. Foi um bom começo. E como disse ontem, nós temos muito potencial para extrair do nosso carro. Espero que possamos extrair isso e espero que nas próximas corridas possamos lutar ainda mais acima no grid”, finalizou.
”RECOMEÇA A BRIGA”

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube