Alonso vê ‘asa-cabide’ como apêndice e diminui cancelamento do TL2: “Talvez outros precisem se adaptar. Eu, não”

Fernando Alonso não precisa se adaptar. O bicampeão mundial terminou o dia conturbado em Xangai dizendo que o cancelamento o TL2 não faz assim tanta diferença para a McLaren. Também destacou que a equipe está com 30 atualizações, das quais a 'asa-cabide', apesar de mais falada, não tem grande utilidade

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O fim de semana da F1 na China começou estranho. Por questões climáticas, esta sexta-feira (7) terminou com apenas 1h07min de treinamento realizado – isso porque o TL1 foi paralisado a 23 minutos do fim e após ter sido altamente comprometido, enquanto o TL2 foi cancelado por causa da camada de neblina cobrindo a pista em Xangai. Enquanto não se sabe bem como ficará a programação para sábado e domingo, Fernando Alonso não se preocupa. Alonso julga que não precisa de muito treino para se adaptar às condições e ainda aproveita para tratar como um apêndice a tão falada 'asa-cabide' da McLaren.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Segundo o bicampeão mundial, a McLaren chegou à China montada em atualizações, não apenas a agressiva 'asa-cabide'. Na realidade, Alonso tratou a novidade mais comentada do fim de semana como algo totalmente supérfluo.

 
"Levaremos trinta novas peças para o carro e só se fala da asa-T porque é o que mais se vê, mas não serve de muita coisa. Se usarmos ou não, não vai mudar nada, não serve de grande coisa", afirmou. 
 
Sobre a falta de treinamento na pista após os problemas da sexta-feira, Alonso não pareceu incomodado. Disse que a McLaren não poderia dar muitas voltas de qualquer forma para não se ver obrigada a fazer modificações no carro por questões de confiabilidade e deixou claro que confia demais na própria capacidade de adaptação a qualquer situação.
Fernando Alonso (Foto: Divulgação/McLaren)
"Com o clima como está, de qualquer maneira não podemos andar muito por questão de confiabilidade. Apenas três ou quatro voltas no terceiro treino livre. Mas, bem, não me importa", afirmou. "Talvez os outros precisem se adaptar, mas eu não. Não importa que não andamos na chuva, com os pneus de chuva eu também me entendo rapidamente", encerrou.

O GP da China, o segundo do campeonato, acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades em Xangai AO VIVO e em TEMPO REAL.

 

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube