Alpine se diz aberta a ter equipe cliente, mas garante “não estar procurando por isso”

Laurent Rossi, novo diretor-executivo da Alpine, antiga Renault, declarou que a equipe está aberta a fornecer motores em 2022, mas que o foco da equipe de Enstone, no momento, será o próprio desenvolvimento

O shakedown da Alpine com Esteban Ocon

Sem fornecer motores para nenhuma outra equipe além de si mesma em 2021, após a McLaren mudar para a unidade de força da Mercedes, a Alpine garante que tem apenas a própria equipe de fábrica como centro de foco e atenções nesta temporada. Mas, a partir do ano que vem, a fábrica francesa está aberta a voltar a ter uma equipe cliente.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

F1 lança F1 TV Pro no Brasil e dá desconto de 25% em assinatura

Quem afirmou foi o diretor-executivo Laurent Rossi. De acordo com o dirigente, apesar da equipe está voltada para cuidar de si mesma agora, está com portas bem abertas para voltar a fornecer motores para uma rival a partir do ano que vem.

“Estamos abertos a isso, mas não estamos realmente procurando. Acredito que ter uma equipe parceira pode ser bom, mas não é uma necessidade. Estamos montando essa nova equipe de Fórmula 1 e precisamos de autonomia, independência e dedicação totais para ela. Ter uma parceira pode ser bom no futuro, mas não estamos atrás disso agora”, destacou.

Chegou ao Brasil a F1 TV Pro. Em parceria com o GRANDE PRÊMIO, a Fórmula 1 vai dar 25% de desconto na assinatura do plano que dá acesso aos testes da pré-temporada, às 23 corridas ao vivo e muito. Clique a página da F1 TV Pro por este link e digite o promo code F1TV25. Mas seja rápido: a promoção vai até 14 de março. 

A porta que Rossi abre vai de encontro ao que disse o ex-chefe da equipe, Cyril Abiteboul, que considerou a saída da McLaren era como um momento feliz ao fim do ano passado e avaliou que ter uma equipe cliente “não te dá nada”.

Rossi preferiu, com mais calma, elencar prós e contras de contar com uma cliente na F1. De acordo com ele, ter clientes ajudaria com feedback e desenvolvimento do motor, mas há partes positivas de trabalhar sozinho.

“O contra [de não ter clientes] é o fato de que você pode perder desenvolvimento que seria possível obter ao trabalhar com duas ou várias equipes em paralelo. Mas, francamente, isso pode ser superado facilmente caso você tenha algum problema. Já o pró é que podemos dedicar todos nossos esforços em projetar nosso próprio motor para nosso próprio carro, o que é muito bom, não há distrações com outras atividades. Dá para aproveitar o fato de ser uma fabricante de motor”, colocou.

Fernando Alonso é o grande nome da Alpine (Foto: Reprodução/Twitter)

“Eu gostaria de acrescentar o fato que um dos contras de fornecer motor a outras equipes, se você não estiver pronto para fazer isso, é que terá de aumentar vertiginosamente seu trabalho. Não tenho certeza se esse é um efeito desejado. Então, no fim das contas, estamos bem felizes de fornecer apenas para nós mesmos [em 2021]”, finalizou.

A Alpine entra na pista de maneira oficial pela primeira vez no próximo fim de semana, quando participa dos testes coletivos de pré-temporada da F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube